0

Paraná Clube goleia o CRB e encosta de vez no G4 da Série B

1 ago 2017
21h21
  • separator
  • 0
  • comentários

O Paraná Clube confirmou a boa fase na Série B do Campeonato Brasileiro e a invencibilidade do técnico Lisca e, desta vez, venceu o CRB, por 4 a 1, na Vila Capanema. Com o resultado, o time paranista encostou de vez no G4, com 27 pontos, na sexta colocação. Já o Galo, com 25 pontos, caiu pra a 10ª posição.

O Tricolor abriu o placar aos 17 minutos da primeira etapa, com Renatinho cobrando penalidade sofrida por Alemão. Neto Baiano, aos 23 minutos, deixou tudo igual. Depois do intervalo, aos três minutos, Renatinho voltou a balançar a rede. Aos 28 minutos, Alemão ampliou a vantagem. Já nos acréscimos, Alemão fechou a contagem.

Na próxima rodada, o Paraná Clube enfrenta o Boa Esporte, sábado, no estádio Dilzon Melo, em Varginha. Já o CRB recebe o América Mineiro, sexta-feira, no estádio Rei Pelé, em Maceió.

O jogo - O jogo começou truncado, com os dois times apostando na marcação forte, impedindo a criação de lances de real perigo. Aos sete minutos, Chico cobrou falta fechada na área paranista e a defesa afastou o perigo. Aos 10 minutos, Minho recebeu lançamento em velocidade, gingou na frente de Marcos Martins, mas ficou sem a bola.

Até que, aos 15 minutos, Alemão recebeu na área e foi tocado por Diego na hora da finalização. Pênalti marcado para o time da casa. Após muita reclamação, na cobrança, Renatinho abriu o placar na Vila. O Paraná cresceu na partida e, aos 21 minutos, Junior tocou par Alemão pegar de voleio e mandar pela linha de fundo. Entretanto, aos 23 minutos, jogada ensaiada e Neto Baiano soltou a bomba para deixar tudo igual.

O gol de empate foi sentindo pelos donos da casa, que diminuíram o ritmo. Aos 30 minutos, Ratinho cobrou falta e a bola foi para fora, com perigo. Aos 33 minutos, Alemão recebeu lançamento com liberdade, mas o árbitro parou para anotar o impedimento. Tabela entre Marcos Martins e Danilo Pires, mas no último passe a bola se perdeu. Nos acréscimos, o CRB chegou à balançar a rede, com gol contra de Brock que foi invalidado pela arbitragem.

Para a segunda etapa, as equipes retornaram sem alterações. E, logo, aos três minutos, Renatinho recebeu na área, dominou e tocou na sida do goleiro para colocar o Tricolor novamente à frente. Aos sete minutos, cobrança de escanteio na área alagoana e Eduardo Brock subiu e testou para o lado certo, mas para fora.

Renatinho fazia grande partida e, aos 11 minutos, arriscou de fora da área, rasteiro, raspando o poste. Aos 19 minutos, Marcos Martins fez o cruzamento, Neto Baiano disputou no ar com Richard, mas fez falta no goleiro. O Tricolor chegou aos terceiro, aos 28 minutos, com Alemão, que acertou um petardo, da entrada da área, no cantinho do goleiro Edson.

O bom público que compareceu à Vila comemorava e muito a nova fase do time tricolor. Aos 34 minutos, Robson partiu para a jogada individual, fez fila na zaga e chutou para grande defesa de Edson Kölln. Aos 37 minutos, nova bola levantada na área do Tricolor, e novamente Neto Baiano fez falta em Richard. Robson quase fez o quarto, aos 45, e Edson segurou. Mas, nos acréscimos, Alemão não desperdiçou e fechou o placar. Mais uma boa atuação do Paraná no comando de Lisca.

PARANÁ CLUBE 4 X 1 CRB

Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)

Data: 1º de agosto de 2017, terça-feira

Horário: 19h15 (de Brasília)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos (Fifa-BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA)

Cartões amarelos: Minho, Jhony e Robson (Paraná); Diego, Ratinho, Yuri (CRB)

Gols

PARANÁ: Renatinho, aos 17 minutos do primeiro tempo e aos 03 minutos do segundo tempo; Alemão, aos 28 minutos e aos 46 minutos do segundo tempo

CRB: Neto Baiano, aos 23 minutos do primeiro tempo

PARANÁ: Richard; Junior (Rayan), Iago Maidana, Eduardo Brock e Igor; Leandro Vilela, Jhony (Zezinho) e Renatinho (Luiz Otávio); Robson, Alemão e Minho

Técnico: Lisca

CRB: Edson Kölln; Marcos Martins, Adalberto, Audario e Diego; Yuri, Danilo Pires (Tony), Ratinho (Elvis) e Chico; Erick Sales (Ytalo) e Neto Baiano

Técnico: Dado Cavalcanti

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade