1 evento ao vivo

Para Rakitic, vencer a Inglaterra na semifinal da Copa será 'grande conquista'

Croácia se classificou para enfrentar os ingleses após eliminar a Rússia

7 jul 2018
19h12
  • separator
  • comentários

Autor do último pênalti que deu a vitória por 4 a 3 nos tiros livres (empate por 2 a 2 na prorrogação), sobre a Rússia, e classificou a Croácia para as semifinais da Copa do Mundo, o volante Rakitic afirmou que ganhar da Inglaterra na próxima fase e ir para a final do Mundial seria "grande conquista".

"Vencer a equipe mais velha do mundo, que inventou o futebol, seria uma grande conquista. Estamos unidos e, quando somos um só, tudo é possível", disse o jogador do Barcelona, depois do jogo deste sábado, em Sochi.

Sobre o triunfo diante da seleção anfitriã, que colocou a Croácia novamente na semifinal da Copa após 20 anos, Rakitic classificou como "inacreditável". "Não foi um jogo fácil. Foi uma luta. Acredito que no segundo tempo estivemos melhor. Merecemos. Não pode ser simples, não somo assim. Graças a Deus passamos e a Croácia inteira se incendeia", completou.

O técnico croata, Zlakto Dalic, afirmou que nada foi fácil em sua carreira e não seria agora, nas quartas de final diante da Rússia. "O caminho difícil sempre me acompanha. Tivemos de lutar como sempre, para tudo. Parabéns para os meninos, pela luta, pela entrega. A Croácia está na semifinal e temos todos de estar felizes, aqui no estádio, na Rússia e na Croácia."

Dalic elogiou ainda a equipe russa, que mostrou nesta Copa sua capacidade para encarar grandes jogos e boas seleções. "Sabemos o jeito deles de jogar, com agressividade e força. Nosso primeiro tempo não foi bom. No segundo, jogamos melhor. Merecemos a vitória", discorreu.

O treinador disse ainda que "seria uma pena" a Croácia disputar a Copa da Rússia e não jogar em Moscou, local da partida de quarta-feira, às 15 horas (de Brasília), contra os ingleses, pela semifinal. Até agora, os croatas passaram por Kaliningrado, Nijni Novgorod (duas vezes), Rostov e Sochi. "Agora nós vamos a Moscou", comemorou Dalic.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade