1 evento ao vivo

Óscar Tabárez reconhece Uruguai abaixo: "Não podemos repetir"

15 jun 2018
12h26
atualizado às 12h26
  • separator
  • 0
  • comentários

Óscar Tabárez criticou a atuação da seleção uruguaia nesta sexta-feira, em sua estreia na Copa do Mundo da Rússia, contra o Egito, em Ecaterimburgo. Com pouca criatividade e dependendo exclusivamente de Cavani e Suárez, o time celeste só conseguiu chegar ao gol da vitória no apagar das luzes, mais precisamente aos 44 minutos do segundo tempo, com Giménez, de cabeça.

A partida também foi marcada pela péssima atuação de Luis Suárez. Principal nome do time uruguaio, o atacante do Barcelona desperdiçou ao menos três oportunidades claras de gol e acabou passando em branco. Cavani, embora tenha sido melhor que seu companheiro, também não conseguiu fazer a diferença.

"A experiência de hoje nos ajudará a crescer, mas não podemos repetir o que fizemos hoje. Se Mo Salah estivesse em campo, tenho certeza que o Egito seria beneficiado. Mas tivemos jogos nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo sem Suárez e Cavani. As coisas são assim", afirmou Óscar Tabárez, que está no comando do Uruguai desde 2006.

Apesar de reconhecer a necessidade de melhora da seleção uruguaia, o treinador também procurou fazer um contraponto, exaltando a grande capacidade de impulsão de seus zagueiros e comparando o gol de Giménez com o de Godín, no Mundial do Brasil, contra a Itália.

"Egito é uma equipe que também trabalha bem a bola, bom defensivamente. Não podemos superá-lo, mas trabalhamos muito no meio e os reforços que temos que fazer. A foto do gol de Godín com a Itália é parecida com a foto de Gimenez de hoje. Ninguém subiu mais alto que ele. Isso é treinamento. Às vezes a bola entra, em outras, não. A realidade é que ganhamos por essa jogada, buscando o gol permanentemente. Os caminhos ao gol são infinitos e creio que todos são válidos. Estou satisfeito com a atitude da equipe.

Em segundo lugar do Grupo A com os mesmos três pontos da líder Rússia, à frente por conta do saldo de gols, o Uruguai volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, contra a Arábia Saudita, em Rostov. Desta vez, os torcedores esperam que a longevidade do treinador no cargo e o talento de Suárez e Cavani, enfim, possam surtir efeito e facilitar o caminho da equipe celeste até as oitavas de final.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade