0

Opções para sábado, Araruna e Buffarini não se firmaram em 2017

2 nov 2017
08h03
atualizado às 09h42
  • separator
  • comentários

Quando a lateral direita do São Paulo finalmente parecia ter dono, o versátil Éder Militão machucou a coxa esquerda e desfalcará a equipe nos próximos jogos do Campeonato Brasileiro, a começar pelo duelo com o Atlético-GO, neste sábado, no Serra Dourada. O que é motivo de preocupação, já que os candidatos a suprir tal ausência não se firmaram no time em 2017.

Para o confronto em Goiânia, Buffarini e Araruna são as opções mais óbvias - Bruno, com dores na região cervical, está fora. O argentino acumula 23 jogos no ano, dois a mais que o garoto formado em Cotia, e chegou a se animar com uma possível proposta do Boca Juniors em julho. Ambos, no entanto, não agradaram nos momentos mais agudos da temporada.

Com Buffarini de titular no Brasileiro, o Tricolor tem um aproveitamento de 44%, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas. Já com Araruna, ainda menos utilizado, a equipe empatou uma vez e perdeu outras duas.

Nenhum dos dois foi bem ofensiva ou defensivamente. Na derrota por 4 a 2 para o Palmeiras, por exemplo, todos os quatro gols do time alviverde tiveram a sua origem no lado direito defensivo do São Paulo. O Choque-Rei do dia 27 de agosto, inclusive, foi o último jogo em que Buffarini atuou como titular. Araruna, por sua vez, começou entre os 11 iniciais pela última vez no revés por 2 a 1 para o Bahia, no dia 6 daquele mês, quando falhou no segundo tento dos baianos.

Ofensivamente, os dois também não se destacaram. Sem gols marcados, a dupla acumula uma única assistência em toda a temporada, dada por Buffarini no Brasileiro. Nesse quesito, a opção mais viável seria Marcinho, que chegou a atuar como ala pela direita no efêmero 3-5-2 de Rogério Ceni. No entanto, no atual esquema de Dorival, as subidas do atacante deixariam o setor vulnerável.

Já testado anteriormente como lateral sob o comando de Ceni, Militão, que é zagueiro de origem, tem sido mais bem aproveitado pelo técnico Dorival Júnior na posição. Revelado em Cotia, o jogador de 19 anos levou mais segurança ao setor defensivo do Tricolor, sobretudo nos últimos jogos, quando mostrou entrosamento com Arboleda por aquele lado.

Dessa forma, Dorival Júnior fica impossibilitado de repetir a escalação das vitórias sobre Flamengo e Santos. Na última quarta-feira, antes do treino no CCT da Barra Funda, o zagueiro Rodrigo Caio havia comentado sobre a melhora do sistema defensivo com Militão na lateral direita e Jucilei como primeiro volante.

"Trouxeram consistência. São dois jogadores de marcação, fortes por cima e por baixo. Com o Jucilei, ganhamos em experiência. Um jogador que sabe sobre o momento que passamos e nos ajudou bastante. O Militão, a mesma coisa. Um menino jovem, vem fazendo grandes partidas. Espero que a gente se consolide como time", disse o camisa 3.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade