0

O cara do jogo: Mario Mandzukic

11 jul 2018
18h25
atualizado às 18h25
  • separator
  • comentários

Mario Mandzukic marcou dois gols na Copa do Mundo da Rússia, três vezes menos do que o inglês Harry Kane, o artilheiro do torneio. O último deles, no entanto, foi o mais importante da história da Croácia.

Com uma boa atuação na semifinal contra a Inglaterra, nesta quarta-feira, em Moscou, Mandzukic fez o que dele se esperava no segundo tempo da prorrogação. Aos dois minutos, o atacante ficou com a bola do lado esquerdo da área depois de uma cabeçada de Rakitic e chutou cruzado para estufar a rede.

Mandzukic ficou em êxtase com o feito, com os croatas chegando a derrubar um fotógrafo na comemoração à beira do campo. Não era para menos euforia. O gol dele sacramentou a vitória por 2 a 1 sobre os ingleses e garantiu uma vaga na final do Mundial, contra a França, às 12 horas (de Brasília) de domingo, novamente no Estádio Luzhnikí.

Mesmo que caia na decisão, a Croácia já tem assegurada a sua melhor campanha em uma Copa do Mundo. Em 1998, no Mundial disputado justamente na França, o time de Suker foi o terceiro colocado, perdendo para os franceses nas semifinais e derrotando a Holanda no jogo derradeiro.

A Croácia, no entanto, quer mais. E conta com Mandzukic, autor de um gol também contra a Dinamarca e até então ofuscado pelos compatriotas Modric, do Real Madrid, e Rakitic, do Barcelona, para fazer ainda mais história na Rússia.

Aos 32 anos, Mandzukic passou por Marsonia, NK Zagreb e Dínamo de Zagreb no seu país antes de defender Wolfsburg e Bayern de Munique na Alemanha e Atlético de Madrid na Espanha. Ao final da Copa do Mundo, retornará para a Juventus, da Itália, time no qual passará a ter a companhia do astro português Cristiano Ronaldo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade