0

Messi pede às autoridades britânicas para não desistirem de procurar por Sala

Astro do futebol se une à família em esperança de encontrar o atleta de 28 anos, que estava em avião desaparecido

25 jan 2019
11h07
atualizado às 11h07
  • separator
  • comentários

O craque argentino Lionel Messi, do Barcelona, fez um pedido às autoridades britânicas para não desistirem de procurar pelo atacante e seu compatriota Emiliano Sala, cujo avião em que estava sumiu ao sobrevoar na última segunda-feira o Canal da Mancha, entre o sul da Grã Bretanha e o norte da França.

"Enquanto seja possível e exista esperança, peço por favor que não desistam de procurar o Emiliano. Toda a minha força e apoio para a sua família e amigos", escreveu Messi nas redes sociais sobre o jogador que foi vendido pelo Nantes para o Cardiff City, do País de Gales, que joga o Campeonato Inglês.

A polícia de Guernsey, no Reino Unido, finalizou as buscas na última quinta-feira. Além de Sala estava no avião o piloto Dave Ibbotson. Em um comunicado também nas redes sociais, o capitão David Barker disse que "as chances de sobrevivência são muito remotas".

Messi se une à família de Sala, que, ainda esperançosa de encontrar o atleta com vida, pede que as buscas sejam retomadas pelas autoridades britânicas. "A única coisa que peço é que sigam buscando. Não pode ser que desapareça assim", disse Horácio Sala, pai do jogador, que está em Progreso, uma pequena cidade ao norte da Argentina, em declarações à TV argentina TyC, na quinta-feira.

Em Cardiff, a irmã do jogador fez o mesmo apelo. "Sei, em meu coração, que Emiliano está vivo. Por favor, por favor, não cessem a busca. Entendemos o esforço, mas por favor não parem", afirmou Romina Sala.

A aeronave com Sala desapareceu na última segunda-feira sobre o Canal da Mancha. O avião Piper PA-46 desapareceu do radar a 20 quilômetros da ilha Guernsey, após decolar de Nantes para Cardiff, onde Sala iria integrar o elenco da equipe na disputa do Campeonato Inglês. Sala foi contratado em uma negociação de US$ 19 milhões (cerca de R$ 72,2 milhões).

Na última terça-feira, autoridades responsáveis pelas operações de busca disseram que não esperavam encontrar sobreviventes. Na quarta, a imprensa argentina divulgou um áudio enviado por Sala a um grupo de amigos nas redes sociais.

"Estou aqui em cima, em um avião que parece que está a cair os pedaços e estou indo para Cardiff logo pela manhã", disse, em um dos trechos do áudio, que foi divulgado pela imprensa argentina. "Se em uma hora e meia não tiver novidades minhas, não sei se vão mandar alguém me buscar, porque não vão me encontrar mas... já sabe. Deus! Que medo eu tenho", desabafou, em outro trecho do áudio.

Em sua carreira, Sala praticamente só atuou no futebol francês. Ele deixou a Argentina ainda na juventude para reforçar a base do Bordeaux. Após ser promovido ao time principal do clube, passou a ser emprestado para times menores, até se transferir para o Nantes, em 2015.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade