1 evento ao vivo

Mesmo com reservas, Internacional promete ser ofensivo diante do Atlético-MG

Time chegou a treinar com linha de frente formada por Pottker, Guilherme Parede, Neilton e Rafael Sóbis

15 set 2019
10h44
atualizado às 10h44
  • separator
  • 0
  • comentários

O Internacional vem de duas vitórias seguidas e está bem posicionado na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Mas com as atenções todas voltadas para a decisão da Copa do Brasil no meio da próxima semana, ficou difícil não optar, mais uma vez, por uma equipe alternativa, desta vez visitando o Atlético-MG, às 11h deste domingo, no Independência.

Com 30 pontos e ocupando a quinta colocação, o time do técnico Odair Hellmann está entrando na semana mais decisiva do ano, na qual terá de reverter a derrota de 1 a 0 para o Athetico-PR na partida de ida em Curitiba, desta vez em Porto Alegre, na quarta-feira.

Só que engana-se que acha que a intenção dos gaúchos será apenas evitar uma derrota em Belo Horizonte neste domingo, uma vez que a partida é um confronto direto no Brasileirão, cuja tabela aponta os mineiros apenas três pontos atrás do time do Beira-Rio.

De olho na vitória, Hellmann deve mandar a campo um time ofensivo e chegou a ensaiar uma formação com William Pottker, Parede, Neilton e Rafael Sóbis formando uma linha de frente num esquema 4-2-3-1.

A força da equipe reserva, que tem obtido bons resultados na competição de pontos corridos, como nos triunfos contra São Paulo e Fortaleza, foi exaltada pelo goleiro Danilo Fernandes. "A gente está mantendo um nível de atuação com resultado, o que é mais importante. O torcedor está ansioso, mas já estamos acostumados com essa situação e estamos tranquilos, preparados para jogar", apostou o jogador.

Para ele, até mesmo a briga pelo título não deve ser descartada. "Temos que estar próximos dos líderes, pois ainda resta um turno inteiro e acredito que aquelas equipes que estão até 12 pontos atrás têm total condições de brigar pelo título", finalizou o goleiro.

Ainda em termos de escalação, Hellmann não poderá contar com o volante Bruno Silva, que era opção na equipe alternativa, mas tomou o terceiro cartão diante do São Paulo na última rodada.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade