PUBLICIDADE

Presidente da Ponte diz que vai "transferir dívida" sobre Ivan ao Corinthians; Timão nega

18 jan 2022 16h56
| atualizado às 16h56
ver comentários
Publicidade

O goleiro Ivan tem tudo para ser anunciado em breve pelo Corinthians como mais um reforço para a equipe de Sylvinho.

O jogador deve concluir os exames médicos até essa quarta-feira e, se nenhum problema for detectado, o arqueiro vai assinar um vínculo longo, de quatro a cinco anos.

O presidente do Corinthians, Duilio Monteiro Alves, em coletiva de imprensa na semana passada, admitiu que o Timão deve comprar 50% dos direitos econômicos do jogador de 24 anos. A outra metade pertence à Macaca.

Nesta terça-feira, Marco Antônio Eberlin, presidente da Ponte Preta, deu mais detalhes do acordo. Ele reconheceu que o clube de Campinas usou Ivan como garantia de pagamentos de algumas dívidas, e sugeriu que esse problema, ou ao menos parte dele, será repassado ao Corinthians.

"Nós vamos transferir, possivelmente, esse endividamento para o Corinthians. Essa dívida para o Corinthians. É um atleta formado nas categorias de base, de grande potencial, mas chegou o momento de sair. Até porque eu não posso competir com o Corinthians em questão salarial e porque tenho compromissos a honrar", disse o mandatário à Rádio Bandeirantes.

Eberlin admitiu que as pendências da Ponte Preta que estão atreladas a Ivan giram em torno de R$ 12 milhões, mas salientou que o valor fechado da negociação com o Corinthians "é bem inferior a isso".

"Tanto que eu trouxe jogadores do Corinthians também, o Corinthians cedeu jogadores para a Ponte. Não é que a Ponte não vai receber nada", continuou.

"Já era um acordo firmado na gestão anterior e que cabe a mim honrar o compromisso. Estou só mantendo a palavra e honrando o que a Ponte Preta se comprometeu com meu antecessor. Cabe ao presidente honrar os compromissos assumidos", concluiu Eberlin.

Uma foto do goleiro Ivan fazendo testes com o uniforme do Corinthians vazou nesta terça (Reprodução)

Para 2022, o Corinthians emprestou à Macaca o zagueiro Léo Santos, o lateral-direito Igor Formiga, o volante Matheus Jesus e o meia Fessin. O goleiro Caíque França não teve o contrato renovado com o Timão e assinou em definitivo com a Ponte.

A Gazeta Esportiva entrou em contato com Roberto de Andrade, diretor de futebol do Corinthians. O dirigente garantiu que o clube do Parque São Jorge não vai assumir nenhuma dívida.

"Ele (presidente da Ponte) não vai transferir dívida nenhuma. Nós estamos comprando o atleta da Ponte Preta, pagaremos à Ponte. O que ele vai fazer com o dinheiro não é problema nosso. Nem podemos pagar a terceiros".

Ivan é agenciado por Fernando Garcia, dono da empresa Elenko Sports. Fernando é sócio do Corinthians e irmão de Paulo Garcia, conselheiro e tantas vezes candidato à presidência do clube.

Em Campinas, a imprensa local já informou que boa parte da dívida contraída pela Ponte Preta relacionada a Ivan tem justamente Fernando Garcia como credor.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade