2 eventos ao vivo

Flamengo e Goiás não chegam a acordo em reunião por Michael

8 jan 2020
19h27
atualizado em 9/1/2020 às 08h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Representantes do Flamengo, Goiás e do meia-atacante Michael se reuniram nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, para tratar da possível transferência do jogador para o Rubro-Negro carioca.

Com a desistência do Corinthians, anunciada nesta quarta, o Flamengo é o único clube nacional com uma proposta oficial na mesa. As partes, porém, não chegaram a um acordo e as negociações devem continuar.

Flamengo negocia com Goiás a contratação do meia-atacante Michael

Vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz confirmou à Fox Sports a realização do encontro, mas se esquivou de dar detalhes do que foi tratado.

"Estão no Rio de Janeiro (os representantes do Goiás e do jogador), teve um encontro, mas não posso falar muita coisa", disse Braz.

Já o conselheiro e representante do Goiás na negociação, Edminho Pinheiro, foi mais esclarecedor em entrevista à rádio Sagres. Segundo ele, o negócio não se concretizou ainda por culpa do empresário de Michael, Eduardo Maluf.

"Tivemos uma longa reunião na parte da manhã. Conversamos muito, porém não há nada definido. O empecilho talvez tenha sido criado pelo empresário. Ele simplesmente quis mudar o percentual do Goianésia. Quis falar em nome do Goiás, mas ninguém fala. Eu, autorizado a representar o Goiás, já passei ao Flamengo o que queremos. O empresário falou outro valor."

O Goiás aceitou o valor de 7,5 milhões de Euros oferecidos pelo Flamengo, mas pede mais 500 mil para repassar ao Goianésia, dono de 5% dos direitos econômicos de Michael, totalizando 8 milhões de Euros por 80% dos direitos.

"O percentual do Goianésia é de direito do Goianésia e tem que ser pago na mesma proporção. É o valor que o Goiás quer (7,5 milhões de euros), mas excluindo o percentual do Goianésia. Eu já tinha passado para o Flamengo, mas o empresário do jogador quer falar em nome do Goiás."

O dirigente goiano, entretanto, acredita na continuidade das negociações.

"Encerramos o primeiro tempo sem acordo. O pessoal do Flamengo foi para o vestiário e nós também," finalizou.

Veja também:

Confira a repercussão da morte de Maradona na Argentina e pelo mundo
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade