0

Damião, Anelka... um 2014 de "micos" e até reforço fantasma

Alguns nem chegaram a jogar e outros decepcionaram após grande investimento: Terra relembra reforços que prometiam e frustaram em 2014

19 dez 2014
08h58
atualizado às 10h48
  • separator
  • comentários

Decepção. O sentimento de esperar demais e receber de menos. Uma ilusão. Não foram poucos os torcedores que sentiram isso em 2014. O Mercado da Bola sempre cria esperanças enormes nas torcidas, mas nem sempre elas são correspondidas. Na atual temporada, são muitos os casos de reforços que chegaram com status e terminam a temporada em baixa.

Leandro Damião (Santos)

<p>Refor&ccedil;os frustrantes de 2014</p>
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Ricardo Saibun / Divulgação Santos FC

Leandro Damião saiu do Inter para o Santos por nada menos que R$ 42 milhões. Foi a maior contratação da história do time paulista. Mas só nos valores. Dentro de campo, o centroavante pouco fez: é contestado pela torcida pela pouca movimentação, frequentou bastante o banco de reservas e viu Gabigol ascender no time. É quase impossível ficar em 2015.

Adriano (Atlético-PR)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Reuters

Adriano sempre causa manchetes por onde passa. Não foi diferente no acerto com o Atlético-PR para a Libertadores. Voltou a jogar profissionalmente e marcar pela equipe, mas novamente se perdeu. Cometeu deslizes profissionais, faltou em treinamentos e encerrou sua passagem com dispensa em abril. Desde então, não jogou mais e negocia com o futebol francês.

Walter (Fluminense)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Daniel Ramalho / Terra

Walter brilhou no Campeonato Brasileiro de 2013 com a camisa do Goiás e foi muito disputado no mercado para a temporada de 2014. Acertou com o Fluminense, mas virou um reserva de luxo no time carioca. Não foi titular absoluto com nenhum treinador e viveu à sombra de Fred. Acumulou jejuns de jogos sem marcar e em muitas partidas sequer entrou em campo.

Bruno César (Palmeiras)

<p><span style="font-size: 15.4545450210571px;">Refor&ccedil;os frustrantes de 2014</span></p>
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Daniel Vorley/Agif / Gazeta Press

Bruno César é tão pouco utilizado pelo Palmeiras que muitos nem lembram que o jogador (ainda) está lá. Contratado por empréstimo após longa negociação com o Al-Ahli, o meio-campista, que se destacou pelo Corinthians e passou pelo Benfica, teve desempenho muito aquém do esperado no time alviverde. Na reta final da temporada, sequer fica no banco durante alguns jogos em meio à disputa para fugir do rebaixamento.

Leandro (Palmeiras)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Tá certo que Leandro já estava no Palmeiras durante a Série B de 2014, sendo um dos destaques da campanha que terminou com o título. No entanto, o atacante só foi comprado oficialmente nesta temporada. Foram R$ 16 milhões gastos no jogador, que muito palmeirense gostaria de ver longe da equipe atualmente. Em 2014, o atacante pouco fez e amarga o banco de reservas.

Lúcio (Palmeiras)

<p><span style="font-size: 15.4545450210571px;">Refor&ccedil;os frustrantes de 2014</span></p>
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

Zagueiro experiente, pentacampeão do mundo... Não. Lúcio saiu do São Paulo encostado e "pulou o muro" para atuar no rival Palmeiras. O zagueiro foi titular absoluto durante praticamente o ano todo, mas isso não significa muita coisa. A defesa palmeirense foi a mais vazada do Brasileiro, com quase 60 gols sofridos, e Lúcio um dos piores no setor.

Luís Ricardo (São Paulo)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

O atacante que com o passar dos anos virou lateral direito era um dos destaques da Portuguesa e chamou a atenção do São Paulo, que contratou o jogador para 2014. No clube do Morumbi, não rendeu o esperado. Perdeu espaço com Muricy Ramalho, que deixou o jogador como quinta opção para a lateral, preferindo até improvisar zagueiros ou volantes no setor.

Jadson (Corinthians)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

O torcedor corintiano cansou de sofrer com Alexandre Pato e se animou com a troca por Jadson armada com o São Paulo. Carente de jogadores na posição, o meio-campista rapidamente ganhou a titularidade e fez boas atuações. Contudo, caiu de rendimento na sequência e terminou o ano como reserva de luxo do time de Mano Menezes.

Nicolás Lodeiro (Corinthians)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Lodeiro foi mais um que chegou ao Corinthians com grande expectativa. Jogador da seleção do Uruguai, era mais um a reforçar o setor do meio-campo do time alvinegro depois da pausa para a Copa do Mundo. Não teve tantas oportunidades e frequentou mais o banco de reservas do que os gramados.

Bolatti (Botafogo)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Buda Mendes / Getty Images

O volante argentino chegou ao Botafogo como um dos grandes nomes para a Libertadores. Emprestado pelo Inter, Bolatti foi titular em grande parte do ano, mas nem de longe foi capaz de evitar a queda da equipe para a Série B. Teve poucos jogos de destaque.

Juan Carlos Ferreyra e Pablo Zeballos (Botafogo)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Botafogo/Divulgação

O ataque de peso do Botafogo para a Libertadores de 2013 não vingou. Os dois ex-jogadores do Olimpia chegaram com a missão de levar a inédita taça ao clube carioca. Passaram bem, mas bem longe do feito.

Edinho (Grêmio)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA / Divulgação

O experiente volante chegou ao Grêmio com desconfiança da torcida, já que o atleta havia jogado por muito tempo no arquirrival Inter. No começo, a aposta da diretoria gremista funcionou e o jogador atuou em várias partidas no primeiro semestre. Depois da metade do ano, Edinho caiu no conceito e quase não jogou com Felipão. Deve ser liberado ao fim do ano.

Giuliano (Grêmio)

<p><span style="font-size: 15.4545450210571px;">Refor&ccedil;os frustrantes de 2014</span></p>
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA / Divulgação

Contratado em junho sob grande expectativa pela passagem com destaque pelo Inter e por ter inclusive jogado na Seleção Brasileira, Giuliano ainda não provou o valor dentro das quatro linhas. É bem verdade, o meia-atacante pouco jogou e convive com lesões – volta aos treinamentos só em fevereiro do próximo ano por uma lesão no púbis.

Fernandinho (Grêmio)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Carlos Costa / Lancepress!

Fernandinho foi outro que chegou ao Grêmio em julho e ainda não mostrou a que veio. Com passagens de destaque por São Paulo e Atlético-MG, o atacante teve a chance de atuar em poucos jogos como titular. É apenas coadjuvante no time gaúcho.

Marlone (Cruzeiro)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Washington Alves / Getty Images

O jovem Marlone foi um dos poucos jogadores que se destacaram na fraca campanha do Vasco no Brasileiro de 2013, que terminou em rebaixamento para a Série B. O Cruzeiro venceu grande concorrência para levar o jogador, mas até aqui o meia-atacante não conseguiu corresponder dentro de campo e foi até vaiado por torcedores no Mineirão. Já foi dispensado pela equipe.

Maxi Biancucchi (Bahia)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia / Divulgação

O argentino Maxi Biancucchi, primo de Messi, rendeu uma disputa intensa em Salvador. Ídolo do Vitória, o jogador foi considerado um “traidor” por trocar o clube rubro-negro pelo rival Bahia. É titular com certa frequência do time tricolor, mas sua importância está bem longe da vista em 2013 pelo Vitória.

Extra 1: Nicolas Anelka (Atlético-MG)

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Getty Images

Nicolas Anelka foi tão decepcionante que nenhum torcedor consegue lembrar dele dentro de campo. Pera. Pois é, ele não jogou. O francês envolveu-se em um dos maiores fracassos recentes de um time brasileiro em transferências. Anunciado pelo presidente Alexandre Kalil via Twitter no Atlético-MG, Anelka nunca chegou a vestir a camisa em Belo Horizonte. A negociação se arrastou e terminou tempos depois com trocas de farpas e acusações de mentiras dos dois lados.

Extra 2: você lembra destes jogadores no Palmeiras?

Reforços frustrantes de 2014
Reforços frustrantes de 2014
Foto: Daniel Vorley / AGIF / Gazeta Press

Torcedor palmeirense, seja honesto: você lembra de Bruninho, Rodolfo, Weldinho, Washington e Jaílson dentro de campo? Não? Pois é, é porque alguns nem atuaram no centenário alviverde. Bruninho, eu aposto, você nem lembra que foi contratado por quatro anos. Rodolfo é um atacante que veio do Rio Claro após bom desempenho no Sub-20, mas até aqui pouco fez. O lateral direito Weldinho chegou do Corinthians e só jogou no início do ano. O goleiro Jaílson apareceu em meio à má fase de Fábio e Deola, mas nem entrou em campo. Washington, volante do Penapolense, também chegou durante o medo do rebaixamento no Brasileiro e foi menos que coadjuvante.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade