PUBLICIDADE

Luiz Adriano vê média de gols por minuto cair para mais da metade na atual temporada

Com um gol a cada 398 minutos, atacante do Palmeiras vive clima ameno com torcida e só atuou do início ao fim em apenas três das 30 partidas

20 out 2021 05h11
| atualizado às 08h47
ver comentários
Publicidade

Depois de ser artilheiro do Palmeiras na temporada passada, Luiz Adriano tem vivido o outro lado da moeda, com falta de gols e cobranças duras da torcida. O atacante, que deve ser titular na equipe alviverde contra o Ceará, nesta quarta-feira, às 19h, pelo Brasileirão, tem média de um gol a cada 398 minutos, bem abaixo da marca de um gol a cada 185 minutos da temporada anterior, quando o centroavante ajudou o clube com 20 gols em 54 partidas nas conquistas do Paulistão, Copa Libertadores e Copa do Brasil.

Fisicamente, Luiz Adriano também tem enfrentado dificuldades. Em julho, o jogador precisou tratar um edema no joelho direito, o que o tirou de campo e reduziu sua participação em campo. Nas 30 partidas que disputou nesta temporada, só jogou 90 minutos em apenas três, sendo titular apenas 19 vezes, das quais foi substituído em 16 oportunidades. São apenas quatro gols marcados na temporada.

As atuações abaixo do esperado também estremeceram a relação entre o jogador e a torcida do Palmeiras. Com um gol e uma assistência nas últimas 15 vezes que entrou em campo, passou a sofrer com críticas constantes. Na derrota para o Red Bull Bragantino por 4 a 2, no Allianz Parque, foi xingado por dois torcedores enquanto estava sentado no banco de reservas. No aquecimento, também havia trocado farpas com outras duas pessoas que estavam na arquibancada.

Na vitória alviverde sobre o Internacional, no último domingo, o atacante ouviu torcedores cantarem uma música de protesto: "Luiz Adriano, preste atenção muito respeito com a camisa do Verdão".

Após o jogo, o centroavante recebeu apoio do técnico Abel Ferreira. "Faço um desafio para os torcedores: quando quiserem criticar, critiquem o treinador. Deixem os meus jogadores, apoiem, deem força. Quando o Luiz Adriano foi cortar uma bola no canto, todo o estádio deu força. Tenho certeza de que se todos fizerem isso, vamos ter o máximo do Luiz Adriano", disse.

À espera da volta da boa forma de seu centroavante, o Palmeiras quer encostar ainda mais nas primeiras posições e tem pela frente quatro times que estão brigando contra o rebaixamento: Ceará (14º), Sport (18º) e Grêmio (19º), além do clássico com o Santos (15º). O primeiro dos confrontos é diante da equipe cearense nesta quarta-feira, 20, às 19h, no Castelão, pelo Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ X PALMEIRAS

CEARÁ - Richard, Igor, Messias, Gabriel Lacerda, Kelvyn; Marlon, Fernando Sobral, Vina; Mendoza, Erick e Cléber. Técnico: Tiago Nunes.

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga; Dudu, Rony e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira.

ÁRBITRO - Andre Luiz de Freitas Castro (GO).

HORÁRIO - 19h.

LOCAL - Arena Castelão.

TV - Rede Globo e Premiere FC.

Estadão
Publicidade
Publicidade