1 evento ao vivo

Liga dos Campeões mobiliza janela de inverno na Europa

Principais clubes vão em busca de reforços antes do início das oitavas de final do torneio

28 dez 2018
04h41
  • separator
  • 0
  • comentários

A corrida por reforços tem tudo para se intensificar na janela de transferências de janeiro no futebol da Europa. Os grandes clubes vão buscar novas armas para encarar a fase de mata-mata da Liga dos Campeões. Há, porém, equipes que precisam se reforçar para tentar reagir nas competições nacionais.

Na Espanha, o atual tricampeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes, o Real Madrid tem praticamente selada a chegada do argentino Exequiel Palacios, jovem meia do River Plate, segundo a imprensa espanhola. Outra promessa na mira do Real é Brahim Díaz, cujo contrato com o Manchester City se encerra no meio do ano de 2019.

No Barcelona, a dúvida é se o clube irá contratar o volante do PSG Adrien Rabiot. "Não se pode confirmar nada", disse o Barça à France Presse. Mas é na zaga que os catalães precisam de mais ajuda, após as lesões de Vermaelen e Umtiti. O empréstimo do colombiano do Valencia Jeison Murillo já é oficial e o nome do dinamarquês Andreas Christensen, do Chelsea, também ganha força para se juntar a Messi e companhia.

Já na Inglaterra, a demissão de José Mourinho, desafeto das estrelas do time Pogba, Martial e Alexis Sánchez, obrigou a uma mudança de planos no Manchester United. Segundo a imprensa, os dirigentes do clube de Old Trafford têm 50 milhões de euros para buscar reforços na janela de janeiro.

No vizinho Manchester City, o nome mais falado para reforçar o meio de campo é o do volante do Lyon Houssem Aouar, que impressionou Pep Guardiola nos confrontos entre os dois clubes durante a fase de grupos da Liga dos Campeões.

No Arsenal, a relação entre o técnico Unai Emery e o meia Özil parece piorar a cada dia. A Itália, principalmente a Inter de Milão, parece disposta a tentar um contato pelo alemão, mas seu salário, um dos mais altos da Premier League, é um grande empecilho para qualquer negociação.

No Chelsea, esperam-se novidades no ataque, com a possível saída de Morata. Os Blues estariam interessados em Callum Wilson, do Bournemouth, que teve as boas atuações recompensadas com uma convocação para a seleção inglesa.

Na França, a margem para manobras será bem mais limitada para o PSG, na mira da Uefa devido ao desrespeito ao fair-play financeiro. Apesar das restrições, o clube quer um substituto para Rabiot, afastado do elenco após se recusar a renovar contrato. O PSG busca um jogador que possa revezar com Marco Verratti, sobrecarregado como cão de guarda da zaga e responsável por iniciar a saída de bola do time. Para a função, o clube parisiense monitora a situação de Frenkie de Jong, do Ajax.

O Olympique de Marselha poderia incorporar o lateral espanhol Alberto Moreno, pouco utilizado no Liverpool, mas sofre a concorrência do clube que revelou o jogador, o Sevilla.

ITÁLIA

Os clubes mais ativos deverão ser os que atravessam momentos mais complicados dentro de campo. Assim, a Roma estaria aberta a emprestar o checo Patrik Schick para trazer um atacante mais experiente como Batshuayi (Chelsea, emprestado ao Valencia), Dawid Kownacki (Sampdoria) ou o colombiano do Sevilla Luis Muriel.

Para reforçar seu meio de campo, o Milan pensa em Fábregas, com poucos minutos no Chelsea. A Inter segue sonhando com Modric, embora o croata do Real Madrid, eleito o melhor jogador do mundo, pareça ser um sonho distante.

A Juventus estuda trazer De Ligt (Ajax), Pogba e Rabiot. Mas, como a atual heptacampeã da Serie A segue sobrando na Itália, essas transferências devem ser deixadas para depois do fim da temporada.

A maior revelação do Campeonato Italiano, o polonês Piatek, terá vários pretendentes, mas não deve deixar o Genoa.

ALEMANHA

O presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, desencadeou uma onda de rumores ao anunciar que a barca de saída do clube está cheia e que uma renovação do elenco será feita para a próxima temporada.

Há rumores de possível transferência de Lucas Hernández (Atlético de Madrid) para o Bayern, que estaria disposto a pagar a multa rescisória de 80 milhões de euros. O também campeão do mundo com a França Pavard e o atacante da seleção alemã Timo Werner também estão na mira do gigante bávaro.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade