2 eventos ao vivo

Presidente do River pede que o Boca jogue a final: 'Papelão'

Rodolfo D'Onofrio alfinetou os rivais e disse que as duas equipes chegarão a um acordo

28 nov 2018
14h41
atualizado às 15h00
  • separator
  • comentários

A final da Copa Libertadores da América de 2018 segue rendendo muitas polêmicas. Nesta quarta-feira, em coletiva de imprensa, o presidente do River Plate, Rodolfo D'Onofrio, alfinetou o Boca Juniors, pedindo para que a equipe xeneize entre em campo.

O Boca havia pedido para receber os pontos e ser declarado o campeão, mas D'Onofrio chamou os rivais para uma decisão dentro de campo.

"Deixem de apresentar papéis e venham jogar", desafiou.

Torcedores do River Plate deixam estádio após adiamento de jogo com Boca Juniors
 25/11/2018     REUTERS/Alberto Raggio
Torcedores do River Plate deixam estádio após adiamento de jogo com Boca Juniors 25/11/2018 REUTERS/Alberto Raggio
Foto: Reuters

Além disso, o presidente falou em papelão e falta de valores para se referir ao imbróglio que as duas equipes enfrentam para chegar a um acordo em relação ao jogo.

"Não invente mais nada. Não continue gerando páginas de advogados que de nada servem. O que aqui serve é mostrar uma atitude ao mundo. É preciso ter valores na vida. Basta de vergonha e de papelão, o mundo está olhando. Sinto uma dor imensa. Chegaremos a um acordo o mais rápido possível", acrescentou.

Os clubes estão esperando uma decisão da Unidade Disciplinar da Conmebol, em Assunção, depois das agressões aos jogadores do Boca na chegada ao estádio Monumental de Núñez, no último sábado. Os incidentes deixaram vários jogadores da equipe xeneize machucados, e isso provocou a suspensão da partida.

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade