0

Libertadores

Mais do que garçom: Jadson imita Marcelinho e acalma tensão

Sérgio Barzaghi / Gazeta Press

Meio-campista faz golaço em cobrança de falta, dá passe para outro e participa de jogada de mais um em noite com três gols de Guerrero na goleada sobre o Danubio

1 abr 2015
23h52
atualizado em 2/4/2015 às 00h19
  • separator
  • 0
  • comentários

O corintiano que viveu a década de 90 lembra. O time está mal? Calma, que o Marcelinho Carioca resolve em cobrança de falta. Quem se inspirou no ídolo corintiano na noite desta quarta-feira, na Arena em Itaquera, foi Jadson, “garçom” alvinegro autor de um golaço espetacular em infração na entrada da área quando o duelo contra o Danubio pela Libertadores de 2015 estava 0 a 0 – terminou 4 a 0 – e vivia seus capítulos mais tensos. Além disso, o meia ainda participou de outros dois gols na consistente vitória.

A finalização do meio-campista não saiu enquanto o Corinthians era dominado. O time alvinegro, apesar de ver o Danubio com uma surpreendente tentativa de marcar no campo de ataque nos minutos iniciais, já havia parado duas vezes no bom goleiro adversário, com Guerrero e Emerson nos primeiros 20 minutos. O duelo passaria a ficar mais tenso a partir daquele momento por outras razões.

<p>Jadson ganhou a confiança do técnico Tite</p>
Jadson ganhou a confiança do técnico Tite
Foto: Rodrigo Gazzanel / Futura Press

A falta em Guerrero aos 21min e a queda de um jogador uruguaio em campo deram início a uma discussão ríspida entre jogadores. O principal corintiano envolvido era Elias, que parecia revoltado. Depois, soube-se que supostamente o uruguaio González teria chamado o volante do time paulista de “macaco”. Tite, no banco de reservas mostrou apreensão com o estado de nervos dos jogadores em meio à catimba uruguaia.

Coube a Jadson acalmar companheiros, técnico e torcida. Quando a falta foi finalmente cobrada – cerca de dois minutos mais tarde -, os torcedores puderam ver um lance mágico. Em cobrança magistral na entrada da área, a bola fez curva e morreu no ângulo do goleiro Torgnascioli, que até fez menção de ir na bola, mas sequer pulou. Lembrou um certo camisa 7 ídolo corintiano?

Elias acusa adversário de ter lhe chamado de "macaco" durante partida
Elias acusa adversário de ter lhe chamado de "macaco" durante partida
Foto: Sérgio Barzaghi / Gazeta Press

Mais calmo, o Corinthians aumentou pouco depois. E Jadson fez parte da jogada. O meia lançou Elias pela direita, que deu passe primoroso para Guerrero esbanjar habilidade na finalização de cabeça. – o peruano ainda marcaria seu segundo no jogo no primeiro minuto do segundo tempo. O quarto gol? Novo passe de Jadson, desta vez em cobrança de falta que Guerrero, de novo ele, completou.

Jadson é uma das gratas surpresas da temporada do Corinthians. Após terminar 2014 em baixa e começar o ano como última opção de Tite, ganhou a posição após saída de Lodeiro para o Boca Juniors e não mais saiu. É o garçom alvinegro no ano, com nove assistência na temporada. No total, desde que chegou ao clube, foram 61 jogos, com 11 gols e 23 assistências.

A noite do meia foi ainda mais especial pelo o que aconteceu contra seu ex-clube. O São Paulo, que trocou o agora corintiano por Alexadre Pato, viu o atacante fazer partida apagada na derrota na Argentina por 1 a 0 para o San Lorenzo. Em Itaquera, o jogador alvinegro consolidou a boa fase com uma noite espetacular. Imagina se os torcedores tricolores estão incomodados...

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade