0

Capa do Olé lamenta final histórica da Libertadores fora da Argentina

28 nov 2018
11h22
  • separator
  • comentários

A final entre River Plate e Boca Juniors na Libertadores, a "mais aguardada da história", ainda não tem local para acontecer. No entanto, por todos os cantos do mundo, principalmente na Argentina, os episódios violentos envolvendo o ônibus da equipe Xeneize continuam a reverberar. Na capa do jornal Olé desta quarta-feira, a escolha de um fundo preto com letras amarelas e os dizeres "fracasso argentino" mostram a insatisfação com a troca de local para a realização da partida.

"Perdeu o River, que não jogará a final com sua torcida e seu estádio. Seria em 8 ou 9 de dezembro no exterior (Catar?). Já não haverá igualdade de condições. Perdeu o Boca, que queria ganhar a final da Copa [Libertadores] no escritório após a brutal agressão, mas terá que aceitar jogar a partida caso não consiga mais recursos", diz em letras garrafais a capa do periódico.

O jornal ainda lamenta o fato de a Argentina não poder viver a festa que estava planejando por conta de "negligência e incapacidade das forças de segurança e violência das torcidas". Além disso, o Olé coloca os torcedores como vítimas, já que não terão a oportunidade de viver "a paixão de uma final única".

A grande decisão da Libertadores de 2018 aconteceria no último sábado, no estádio Monumental de Núñez, no entanto, o ônibus do Boca Juniors foi atacado por torcedores rivais. Alguns jogadores foram feridos e a final foi adiada para mais tarde naquele dia, depois para o domingo e, enfim, para uma data que foi definida na última terça-feira em reunião entre dirigentes dos dois clubes e a Conmebol (8 ou 9 de dezembro). Porém, ainda não se sabe o local, que será fora da Argentina.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade