0

Athletico goleia e vence a primeira na Libertadores

14 mar 2019
23h15
atualizado às 23h17
  • separator
  • 0
  • comentários

Com tranquilidade, o Atheltico Paranaense venceu o Jorge Wilstermann por 4 a 0, em seu primeiro jogo em casa na Libertadores da América, e se reabilitou diante de seu torcedor na Arena da Baixada. Com o resultado, o Furacão é o segundo do Grupo G, com três pontos ganhos. Os bolivianos estão na lanterna, com um ponto em dois jogos disputados.

Após muita pressão, o Rubro-Negro abriu o placar aos 32 minutos da primeira etapa, depois de chute de Rony que Marco Rúben desviou para o fundo da rede. Tomás Andrade ampliou no contra-ataque, aos 36 minutos. Depois do intervalo, Renan Lodi, aos quatro minutos, chutou cruzado para marcar. Bruno Guimarães fechou a contagem, aos 42 minutos.

Na próxima rodada, o Athletico recebe o Boca Juniors, novamente na Arena da Baixada, no dia 02 de abril. Já o Jorge Wilstermann encara o Tolima, dia 03 de abril, no Estádio Manuel Murillo Toro, em Ibagué, na Colômbia.

O jogo - O jogo começou com muita velocidade e, logo no primeiro minuto, Rony tentou o chute de longe, mas sem direção. Os bolivianos responderam logo na sequência, com Lucas Gaúcho chutando à esquerda da meta. O goleiro Gimenéz fez sua primeira boa defesa aos cinco minutos, parando arremate de Bruno Guimarães, que exigiu esforço do goleiro.

Tomás Andrade marca para o furacão durante Athletico x Jorge Wilstermann. Partida válida pela 2ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores 2019. Arena da Baixada. Curitiba, PR.
Tomás Andrade marca para o furacão durante Athletico x Jorge Wilstermann. Partida válida pela 2ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores 2019. Arena da Baixada. Curitiba, PR.
Foto: REINALDO REGINATO/FOTOARENA / Estadão Conteúdo

O Rubro-Negro pressionava, sem deixar o adversário respirar, mas não conseguia concluir as jogadas com competência. Aos 10 minutos, a bola sobrou para Rony tentar mais um tiro, nas mãos de Gimenéz. O jogo era pegado,mas o Furacão apostavam nos arremates, mesmo de longe. Aos 16 minutos, Renan Lodi soltou o pé, Gimezéz deu rebote, e Bruno Guimarães mandou para fora.

Renan Lodi, do Athletico-PR, em partida contra o Jorge Wilstermann, válida pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR) nesta quinta-feira, 14.
Renan Lodi, do Athletico-PR, em partida contra o Jorge Wilstermann, válida pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR) nesta quinta-feira, 14.
Foto: GIULIANO GOMES/PR PRESS / Estadão Conteúdo

Era jogo de um lado do campo só, mas o gol athleticano não saia. Aos 24 minutos, Nikão achou espaço no meio da defesa boliviana e mandou o petardo par amais uma defesa do goleiro. Boa triangulação no ataque brasileiro, com levantamento na medida para Marco Rúben, aos 30 minutos, testar pela linha de fundo, com perigo.

Depois de tanto tentar, o gol do Furacão saiu. Aos 32 minutos, Marco Rúben aproveitou chute de Rony e, em liberdade, desviou no meio do caminho para matar o goleiro e mandar para o fundo da rede. Susto na primeira chegada do Wilstermann, aos 36 minutos, com a bola carimbando a trave. Porém, no contra-ataque, Tomás Andrade arriscou o chute de fora da área e contou com a falha de Giménez para fazer o segundo.

Bruno Guimarães durante Athletico x Jorge Wilstermann. Partida válida pela 2ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores 2019. Arena da Baixada. Curitiba, PR.
Bruno Guimarães durante Athletico x Jorge Wilstermann. Partida válida pela 2ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores 2019. Arena da Baixada. Curitiba, PR.
Foto: REINALDO REGINATO/FOTOARENA / Estadão Conteúdo

Para a etapa final, as equipes retornaram sem alterações. Logo aos dois minutos, Tomás Andrade arriscou de fora da área e Gimenéz, com alguma dificuldade, fez a defesa. Mas, aos quatro minutos, Renan Lodi recebeu lançamento pela esquerda, invadiu a área e bateu cruzado para marcar o terceiro.

O técnico Tiago Nunes aproveitou a vantagem para fazer algumas mudanças para rodar o time. Lançamento em profundidade para Marcelo Cirino, aos 19 minutos, mas a bola foi forte demais. O ritmo da partida caiu, com o Athletico tocando a bola e o Jorge Wilstermann sem força alguma para reagir.

Comemoração do gol de Marco Ruben, do Athletico-PR, em partida contra o Jorge Wilstermann, válida pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR) nesta quinta-feira, 14.
Comemoração do gol de Marco Ruben, do Athletico-PR, em partida contra o Jorge Wilstermann, válida pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR) nesta quinta-feira, 14.
Foto: GIULIANO GOMES/PR PRESS / Estadão Conteúdo

Boa jogada do Rubro-Negro, aos 30 minutos, com Renan Lodi deixando Tomás Andrade em ótima posição na área, mas o arremate não foi dos melhores. Em uma rara chegada dos bolivianos, aos 33 minutos, a bola sobrou para Serginho após cobrança de falta e o chute saiu para longe da meta. Aos 37 minutos, Serginho soltou o pé e Santos, que pouco trabalhou, estava atento para salvar. O time visitante resolveu jogar e, aos 42 minutos, Chávez cruzou e Alex Silva de frente para o gol, testou por cima da meta. Para impedir qualquer novo susto, Bruno Guimarães, na sequência, aproveitou cruzamento para fechar a contagem.

ATHLETICO PARANAENSE 4 X 0 JORGE WILSTERMANN

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data: 14 de março de 2019, quinta-feira

Horário: 21 horas (de Brasília)

Árbitro: Carlos Orbe (Equador)

Assistentes: Christian Lescano (Equador) e Ricardo Baren (Equador)

Cartões amarelos: Rony (Athletico); Alex Silva, Aponte, Chavez e Meleán (Wilstermann)

Gols

ATHLETICO: Marco Rúben, aos 32 minutos e Tomás Andrade aos 36 minutos do primeiro tempo; Renan Lodi, aos 04 minutos e Bruno Guimarães, aos 42 minutos do segundo tempo

ATHLETICO: Santos; Jonathan (Wellington), Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho, Bruno Guimarães e Tomás Andrade; Nikão, Rony (Marcelo Cirino) e Marco Ruben (Braian Romero).

Técnico: Tiago Nunes

JORGE WILSTERMANN: Arnaldo Giménez; Alejandro Meleán, Alex Silva, Zenteno e Aponte; Ariel Núñez (Carlos Melgar), Fernando Saucedo, Jorge Ortíz, Serginho e Pochi Chávez; Lucas Gaúcho (Gilbert Alvarez).

Técnico: Miguel Ángel Portugal

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade