1 evento ao vivo

Levir Culpi comemora vitória do Atlético-MG, mas admite 'joguinho chato'

Técnico reconhece que clube jogou para o gasto em triunfo sobre a Caldense pelo placar mínimo

9 fev 2019
21h03
atualizado às 21h03
  • separator
  • 0
  • comentários

No seu estilo bastante natural e sem firulas para falar, o técnico Levir Culpi resumiu a vitória do Atlético-MG sobre a Caldense, por 1 a 0, neste sábado, em Poços de Caldas, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro: "um joguinho chato, mas que para o Atlético foi bom, porque o que importava era a vitória".

"Somamos mais três pontos", completou o treinador. Ao atingir os 13 pontos, o time chegou à liderança provisória da tabela. Porém, perseguido por América-MG e Cruzeiro, ambos com 11 pontos e um jogo a menos.

Apesar disso, para Levir os reservas fizeram o que deviam fazer em campo. Correram muito e venceram. O time foi todo reserva porque os titulares permaneceram em Belo Horizonte treinando para o jogo contra o Danubio-URU, na próxima terça-feira, pela fase preliminar da Copa Libertadores. No jogo de ida, houve empate por 2 a 2.

Autor do gol, logo aos quatro minutos de cabeça, o experiente Leonardo Silva acha que tudo ficou mais fácil naquele momento. "Sair na frente foi importante, porque deu tranquilidade ao time e também porque o calor estava muito forte, difícil de correr". No momento do gol, ele homenageou as vítimas da tragédia no Ninho do Urubu, do Flamengo: "Força neste momento tão difícil. Estamos juntos", falou.

O goleiro Cleiton, formado na base atleticana, também comentou a tragédia no Rio de Janeiro. "A gente já passou por muita coisa também e ninguém fala. Só lembram da fama e dinheiro. O que aconteceu é tudo muito triste. Sobre o jogo acho que a equipe foi bem e estou fui bastante regular."

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade