0

Kleina ainda lamenta falhas, mas já projeta decisão na Sul-Americana

7 mai 2017
19h42
  • separator
  • 0
  • comentários

A derrota por 3 a 0 para o Corinthians no primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista, em pleno Moisés Lucarelli, ainda não foi digerida pela Ponte Preta, principalmente por Gilson Kleina. Apesar do discurso compartilhado por todos ser o de valorização pela campanha da equipe até a final, o técnico não nega que segue incomodado, mas já tenta mirar os próximos objetivos da Macaca na temporada.

"O sentimento é que nós não conseguimos dar o que o torcedor merecia, o que esse grupo merecia. Desde quando eu cheguei, eu vi um vestiário forte, uma mentalidade diferente, mas o primeiro jogo… Quando se joga uma decisão, o erro tem que ser o menor possível, e nós erramos bruscamente. Isso custou caro. Agora, vamos continuar nessa batida para fazer um Brasileiro forte", disse, antes de emendar.

"Nós pagamos pelo primeiro jogo, todos nós ficamos com esse sentimento de que não fizemos o melhor, ficou aquém. Agora, temos uma decisão na Argentina, um jogo desse nos dá confiança. O que mais vai pegar é a recuperação física, mas estou muito contente com os jogadores, espero que a gente possa trazer a classificação na Sul-americana", completou.

A preocupação de Gilson Kleina para a competição continental faz total sentido. Além de ter de absorver uma queda na final do Estadual, a Ponte Preta não poderá contar com Willian Pottker, vendido ao Internacional, e Lucca, expulso no primeiro duelo contra o Gimnasia La Plata, em Campinas, que acabou no empate sem gols. A volta está marcada para essa terça, às 21h45 (horário de Brasília), na Argentina.

Mais, ainda falando da grande final do Campeonato Paulista, Gilson Kleina bradou contra a cultura brasileira de não valorizar as equipes vice-campeãs. E, novamente, deixou escapar sua dor pelo desempenho da Ponte Preta no duelo de ida das finais.

"Segundo lugar não é demérito. O trabalho tem de ser reconhecido. Nós fomos competentes contra o Santos e muito competentes contra o Palmeiras, e o nível de concentração foi baixo na primeira decisão. Hoje voltamos a jogar concentrados. É uma equipe que precisa estar bem alinhada, não podemos fazer grandes contratações", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade