2 eventos ao vivo

Kane mira Liga das Nações e exalta chance de quebrar jejum de taças da Inglaterra

Seleção inglesa encara a Holanda na quinta-feira, pela semifinal do torneio europeu

3 jun 2019
14h40
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de ter amargado junto com o Tottenham a derrota por 2 a 0 para o Liverpool na final da Liga dos Campeões, ocorrida no último sábado, em Madri, o atacante Harry Kane tenta deixar a decepção com o seu clube para trás e focar apenas a semifinal da Liga das Nações da Uefa, na qual defenderá a seleção inglesa contra a Holanda na quinta-feira, às 15h45 (de Brasília), em Guimarães, em Portugal.

Em caso de uma vitória sobre os holandeses, a Inglaterra vai avançar para enfrentar na decisão da competição europeia, no domingo, o ganhador do duelo entre a seleção portuguesa e a Suíça, que medirão forças na quarta-feira, na Cidade do Porto, onde será determinado o primeiro finalista do recém-criado torneio continental.

Ao projetar esta fase derradeira da Liga das Nações, Kane reconheceu que a possibilidade de encerrar o longo jejum de títulos da Inglaterra, que dura desde a conquista da Copa do Mundo de 1966 em solo inglês, serve como grande motivação para ele ajudar o seu país a triunfar nesta semana.

"Este é um novo torneio, mas essa é ainda uma chance de conquistar um troféu com a camisa da Inglaterra, e 1966 foi há muito tempo. Nós vamos tentar aproveitar ao máximo esta chance. Nós todos queremos ganhar troféus e ter a experiência de compartilhá-lo com o grupo e os fãs, então isso (o jejum) é um enorme incentivo. Os torcedores vão estar presentes em bom número e espero fazer parte da história (com este possível título)", afirmou o goleador do Tottenham e capitão da seleção inglesa na campanha que levou a equipe nacional ao quarto lugar na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, em declarações reproduzidas nesta segunda-feira pela Uefa em seu site oficial.

Kane também exaltou a importância que esse almejado troféu da Liga das Nações teria para a Inglaterra ganhar confiança e se fortalecer neste início de ciclo que visa principalmente a Eurocopa de 2020 e o Mundial de 2022, no Catar.

"Você quer trazer essa alegria para as pessoas - como um jogador de futebol é disso que você quer fazer parte. Eu acho que, se nós continuarmos e vencermos, será outro trampolim para alcançarmos grandes coisas no futuro. Ganhar troféus gera esta mentalidade para avançar para mais e mais. Então esta é uma chance para começarmos cedo e tentarmos alcançar isso", ressaltou o atacante.

HOLANDA É ELOGIADA

Já ao comentar sobre o que espera para este confronto de quinta-feira, Kane destacou o bom momento vivido pela seleção holandesa, que avançou às semifinais da Liga das Nações ao terminar como líder em um grupo que contou com a França, atual campeã mundial, e a tradicional Alemanha. Atuando em casa contra estes rivais, a Holanda superou os alemães por 3 a 0 e os franceses por 2 a 0 em sua campanha.

"Vai ser um jogo difícil. Eles (holandeses) estiveram em ótima forma. Obviamente, eles tiveram decepções nos últimos anos, então eles realmente se recuperaram. Eles tinham um grupo difícil na Liga das Nações e provavelmente não esperavam avançar, o que eles conseguiram", disse Kane, se referindo também ao fato de que a Holanda fracassou na sua tentativa de se classificar para a Copa de 2018 e agora começou bem o ciclo que iniciou após acompanhar o Mundial apenas pela TV. "Nós temos de estar prontos para o desafio. Vai ser um jogo muito, muito duro difícil", repetiu.

Kane ainda enfatizou que "de um ponto de vista neutro, vai ser um grande jogo para se assistir" este entre ingleses e holandeses. "Provavelmente será um jogo aberto e ofensivo. Mas esperamos que possamos usar a experiência que tivemos ao longo do último ano na Copa do Mundo e em torneios como este para encontrar uma vantagem para tentar chegar à final. Nós passamos por altos e baixos, então o que quer que aconteça nos jogos ou em certas situações, devemos estar prontos para isso", disse.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade