PUBLICIDADE

Jogador que agrediu árbitro é suspenso do futebol por 2 anos

William Ribeiro foi condenado por agressão física a Rodrigo Crivellaro durante jogo da Série A2 do Campeonato Gaúcho

19 out 2021 00h18
| atualizado às 07h18
ver comentários
Publicidade
Árbitro Rodrigo Crivellaro sai do hospital com colar cervical após ser agredido por William Ribeiro, ex-atleta do São Paulo-RS.
Árbitro Rodrigo Crivellaro sai do hospital com colar cervical após ser agredido por William Ribeiro, ex-atleta do São Paulo-RS.
Foto: Divulgação/Guarani-VA / Estadão

William Ribeiro, ex-jogador do São Paulo-RS, foi suspenso por dois anos do futebol por agredir um árbitro durante jogo da segunda divisão do Rio Grande do Sul. A decisão foi tomada nesta segunda-feira pela Primeira Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS).

O caso ocorreu no dia 4 de outubro, quando William agrediu o juiz Rodrigo Crivellaro com um soco e um chute na cabeça durante a partida com o Guarani-RS pela Série A2 do Campeonato Gaúcho. O árbitro ficou desmaiado em campo e foi levado com urgência ao hospital, onde ficou internado. Ele recebeu alto no dia seguinte. O jogador teve seu contrato rescindido, foi detido ainda no estádio, mas ganhou direito à liberdade provisória no dia seguinte.

Durante seu depoimento, William se mostrou arrependido de ter cometido o ato. O atleta ainda não havia se manifestado publicamente sobre o ocorrido. "Eu não sei explicar o que me deu na hora. Simplesmente me escureceu a vista. Até já estou procurando para tratar o meu psicológico", contou. A decisão permite recurso. Ele foi acusado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por agreção física no meio de um evento esportivo.

Rodrigo Crivellaro se recupera em casa e deverá ficar afastado das suas funções como árbitro por pelo menos três meses. Ele usa um colar cervical, que deverá ser de uso permanente durante este período em razão de uma lesão ligamentar na coluna.

Estadão
Publicidade
Publicidade