PUBLICIDADE

Japão tropeça novamente e só empata com a Venezuela em casa

9 set 2014 09h28
| atualizado em 8/1/2015 às 21h44
ver comentários
Publicidade

Depois de ser derrotado pelo Uruguai, na última sexta-feira, quando fazia sua estreia à frente da seleção japonesa, o técnico mexicano Javier Aguirre sofreu o segundo tropeço no comando da nova equipe. Nesta terça-feira pela manhã, o Japão empatou com a Venezuela em 2 a 2, em partida disputada em Yokohama.

Como não pôde contar com Shinji Kagawa, meio-campista do Manchester United e atleta de destaque no setor de armação, o comandante apostou na experiência do goleiro Kawashima, do lateral Nagatomo, do meia Honda e do atacante Okazaki, que disputaram o último Mundial no Brasil.

Se o primeiro tempo aconteceu de forma tranquila, a etapa final reservou emoções de sobra aos presentes. Na volta do intervalo, logo aos seis jogados, os donos da casa abriram o placar aproveitando uma falha do adversário. Os venezuelanos se precipitaram na saída de bola e Muto, que havia acabado de entrar, anotou o primeiro em jogada individual.

Aos 11min, foi a vez de os japoneses cederem o presente aos visitantes. Após erro de passe no meio-campo, Gonzalez arrancou do campo de defesa e só foi parado com falta dentro da área. Mizumoto deu o bote no tempo errado e cometeu pênalti, convertido por Mário Rondon, que colocou o marcador em igualdade.

O jogo passou a ficar disputado na faixa central do campo e as equipes se lançaram ao ataque em busca da vitória. Aos 22min, o experiente atacante Okazaki fez lance individual pela esquerda, chegou à linha de fundo e cruzou para trás. A bola cruzou a extensão da grande área e encontrou Shibasaki, que bateu cruzado para desempatar a partida.

Passados três minutos, o time azul perdeu grande oportunidade de ampliar o placar e decretar a vitória. O meia Honda cobrou falta próximo à área e a bola explodiu na trave, sendo afastada pela defesa na sequência. Obedecendo ao ditado de "quem não faz, toma", os comandados de Aguirre sofreram o empate no lance seguinte.

O camisa 6 Cichero recebeu passe na intermediária e, ao arriscar para o gol, contou com o erro de Kawashima para balançar as redes. O chute de longe confundiu o camisa 1, que viu a bola passar entre suas mãos e morrer no fundo do gol. A falha, apesar de lamentada, deu números finais ao jogo e aumentou o jejum de vitórias da equipe japonesa, que perdeu sua segunda partida após a Copa do Mundo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade