PUBLICIDADE

Volante brasileiro Everton Luiz fala sobre retorno do torcedor aos estádios na MLS: 'Nos revigora'

Jogador brasileiro atua pela equipe do Real Salt Lake, de Utah, na Major League Soccer, e comemorou volta do público nos estádios

28 jul 2021 18h36
ver comentários
Publicidade

Uma das equipes americanas que briga na parte de cima da tabela da Master League Soccer, o Real Salt Lake, de Utah, entra em campo, neste sábado, para enfrentar um dos adversários diretos na briga pela classificação ao mata-mata da liga - o Houston Dynamo, do Texas.

Everton Luiz atua pelo Real Salt Lake (Foto: Divulgação)
Everton Luiz atua pelo Real Salt Lake (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

Um dos pilares técnicos e uma das lideranças da equipe, o volante brasileiro Everton Luiz, de 33 anos, garante que motivação para a classificação não falta ao grupo.

- Mantemos um pensamento positivo com foco na vitória, no sábado, e na busca pela vaga nos play-offs - explicou o meio-campista, que completa sua terceira temporada com o time.

Desde junho, as equipes da MLS podem jogar com estádios liberados em total capacidade devido a suspensão de restrições nos Estados Unidos. No sábado, a tendência é de casa quase lotada no Texas para o jogo entre as duas equipes.

Em junho, a capacidade do Rio Tinto Stadium, casa do Real Salt Lake, foi totalmente liberada. É rotina ver a arena, de 20 mil lugares, preenchida pela torcida. Para o volante brasileiro, é uma motivação extra dentro e fora de campo.

- A volta do público nos traz motivação e nos revigora. Sentir o apoio de perto é, com certeza, um complemento. Fora que também nos traz esperança de dias melhores depois de tudo que passamos nessa pandemia - desabafou o brasileiro.

Ao deixar a Itália em 2019, o volante foi seduzido por um projeto promissor apresentado pelo Real Salt Lake. Hoje, titular da equipe, Everton reconhece que a mudança para os Estados Unidos foi melhor tanto para a carreira como para a família - ainda mais em meio a pandemia.

- Particularmente falando, a minha adaptação e da minha família foi muito boa. Aqui nos sentimos em casa. As pessoas nos acolheram muito bem, principalmente em meio a pandemia, que era uma grande preocupação nossa ao estar longe do resto da família. Com esse acolhimento nos sentimos mais protegidos - disse.

No limite da zona de classificação para os playoffs, no sétimo lugar, o Real Salt Lake enfrenta o Houston Dynamo, nono colocado, no sábado, no Texas, às 21h30min.

Lance!
Publicidade
Publicidade