PUBLICIDADE

Udinese abre negociações com o Arsenal pela chegada de Pablo Marí

Campeão da Libertadores em 2019 com o Flamengo, defensor espanhol está sem espaço nos Gunners e pode ser o substituto do brasileiro Samir, que deixou a Itália recentemente

11 jan 2022 19h46
ver comentários
Publicidade

Após vender o zagueiro Samir para o Watford, a Udinese mira a chegada de mais um defensor com passagem pelo Flamengo para repor a saída do brasileiro. De acordo com a imprensa italiana, o espanhol Pablo Marí, do Arsenal, é o alvo da equipe do País da Bota.

Pablo Marí foi titular nos dois primeiros jogos do Arsenal no Inglês, mas perdeu espaço (Foto: JUSTIN TALLIS / AFP)
Pablo Marí foi titular nos dois primeiros jogos do Arsenal no Inglês, mas perdeu espaço (Foto: JUSTIN TALLIS / AFP)
Foto: Lance!

Segundo informações do jornalista Gianluca Di Marzio, da "Sky Sport Italia", os clubes negociam um empréstimo do zagueiro de 28 anos, que está sem espaço nos Gunners. A Udinese está disposta a pagar a maior parte do salário do atleta para concluir a transação, que não deve ter opção de compra estipulada.

Desde janeiro de 2020 no Arsenal, Pablo Marí chegou a ter sequência no seu início em Londres, mas uma grave lesão o afastou dos gramados por um longo período. Recuperado, não ganhou a confiança de Mikel Arteta, tendo feito somente 22 partidas. Na atual temporada, foram apenas três jogos.

Recentemente, o espanhol teve seu nome ligado ao Flamengo, após a imprensa inglesa dizer que o Arsenal não contava com o jogador. Na última segunda-feira, porém, na apresentação do técnico Paulo Sousa, o vice-presidente de futebol rubro-negro, Marcos Braz, falou que Marí não deseja voltar ao Brasil.

- Ele não é considerado porque ele não externa nenhuma vontade de voltar ao Brasil. A decisão de vir é uma decisão de vida. Marí tem uma esposa espanhola, está na Inglaterra. Gostaria muito, é um jogador que deu certo aqui. Eu, Bruno (Spindel) e o clube fizemos uma aposta enorme deles. Jogador sensacional no dia a dia, educado, sempre disposto a ajudar o grupo e a todos. Mas a gente entende que o jogador não gostaria de retornar ao Brasil agora. E isso influencia diretamente - disse Braz.

Lance!
Publicidade
Publicidade