PUBLICIDADE

Presidente da Conmebol pede que torcedores 'evitem' racismo na Libertadores e Sul-Americana

Alejandro Domínguez apela que torcedores que sejam responsáveis pelos clubes, mas silencia sobre punições rigorosas

27 mai 2022 16h31
| atualizado às 17h26
ver comentários
Publicidade

O presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, fez um discurso contra os casos de racismo no futebol sul-americano nesta sexta-feira antes do sorteio que definiu os confrontos das oitavas de final da Libertadores e da Copa Sul-Americana. O dirigente pediu para que os torcedores "evitem" os atos de injúria racial e reforçou que multas pesadas podem ser aplicadas.

Alejandro Domínguez foi reeleito como presidente da Conmebol em abril deste ano (Foto: Reprodução / Conmebol)
Alejandro Domínguez foi reeleito como presidente da Conmebol em abril deste ano (Foto: Reprodução / Conmebol)
Foto: Lance!

- Podemos torcer durante a competição, mas não podemos permitir a discriminação e muito menos o racismo. Vocês (torcedores) também são partes responsáveis pelos seus clubes. Honestamente, peço para que evitem, evitemos. Vamos jogar juntos, encher os estádios, torcer, mas não ao racismo e à discriminação - disse Alejandro Domínguez.

No entanto, o presidente da Conmebol se esquivou sobre possível endurecimento de punições - aliás, esta era uma promessa da entidade.

Domínguez declarou que o objetivo da Conmebol não é arrecadar em cima dos clubes, mas justificou que as multas precisam ser aplicadas em casos de reincidência - sem especificar como aplicaria este mecanismo. O presidente da entidade cobrou ainda dos torcedores e disse que são responsáveis também pelas equipes.

- Reitero que o objetivo não é penalizar ou arrecadar com estas punições, mas quero dizer-lhes que podemos evitar, podemos ajudar. Todos somos responsáveis. Vocês (torcedores) são parte de seus clubes, então ajudem

Recentemente, após diversos casos de racismo contra clubes brasileiros, a Conmebol informou que iria promover mudanças na regulamentação para aumentar e endurecer as penalidades em casos de racismo.

Nas redes sociais, a Conmebol também reforçou o combate à injúria racismo e postou a mensagem "basta de racismo" em seus diversos perfis.

Lance!
Publicidade
Publicidade