0

Mourinho recusa oferta de R$ 429 milhões do futebol chinês

7 jul 2019
09h58
atualizado em 9/7/2019 às 09h43
  • separator
  • 0
  • comentários

José Mourinho segue disponível no mercado de treinadores. No entanto, com algumas exigências a serem cumpridas, como trabalhar no futebol europeu. Foi essa a justificativa, segundo a Sky Sports, dada pelo treinador português para recusar uma proposta de 100 milhões de euros (cerca de R$ 429 milhões), do Guangzhou Evergrande, clube de Ricardo Goulart e Paulinho na China.

De acordo com o veículo inglês, a proposta foi feita à Mourinho pelo proprietário do clube, Hui Ka Yan, que ainda permitiu que Mourinho escolhesse o tempo de duração de seu contrato. Com o desejo de voltar a ser protagonista na Europa, o luso agradeceu o convite, mas recusou. Dessa forma, o Guangzhou Evergrande segue sob os comandos do ex-jogador italiano Cannavaro.

Durante a semana, foi revelada uma reunião entre o Special One e o bilionário chinês ainda em fevereiro, nas comemorações do Ano Novo local, onde Hui Ka Yan teria tentado convencer o português a ceder ao desejo de voltar ao futebol europeu e contribuir com o desenvolvimento do futebol na China. O The Telegraph, aliás, revelou que outra possibilidade seria a seleção chinesa.

Principal força do futebol chinês dos últimos anos, o Guangzhou Evergrande conta com sete títulos da Superliga Chinesa consecutivos, conquistados entre 2011 e 2018. Atualmente, conta com quatro brasileiros em seu elenco: Paulinho, Anderson Talisca, Elkson e Ricardo Goulart, que deixou o Palmeiras para retornar ao clube no início da temporada.

Sem clube desde que foi demitido do Manchester United em dezembro de 2018, Mourinho foi especulado em alguns clubes da Europa para a próxima temporada, como no Lyon, que acabou contratando o brasileiro Sylvinho. Recentemente, o português declarou-se aberto a ajudar a desenvolver ligas de futebol pelo mundo e contribuir para a evolução do esporte.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade