0

Pato conta por que caiu de produção no Milan e elogia Ancelotti

5 abr 2020
09h17
atualizado às 09h17
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após ser campeão mundial com o Internacional em 2006, Pato foi contratado pelo Milan e deixou o Brasil aos 17 anos. Mais experiente, o atacante refletiu sobre sua passagem no clube e explicou o motivo da queda de produção nos momentos finais.

"Eu fui muito cedo, com 16 anos subi para o profissional (do Internacional), joguei contra o Palmeiras, fiz gol, fui para o Mundial. Eu busquei aquilo que eu queria. Tive que me adaptar ao Futebol Italiano. Depois começou o período de lesão e isso me dificultou mesmo", contou o jogador do São Paulo em entrevista ao programa Resenha dos canais ESPN.

Pato jogou no Milan de 2007 a 2012

"Eu cheguei muito rápido lá em cima, mas a escada não estava fixa muita bem. Não passei pelo percurso de crescer, amadurecer, fui logo ao nível alto. Consegui fazer coisas boas, fui campeão, fui artilheiro, mas aí começaram as lesões", relembrou Pato.

Segundo o atleta, ele não tinha maturidade, nem uma boa equipe à sua disposição, para ajudá-lo no momento das lesões. Na época, Pato revelou não seguir, por exemplo, dietas mais rígidas que ajudariam na recuperação.

"A diferença de hoje para aquela época é que se eu tivesse uma estrutura, fisioterapeuta, preparador… Eu fui indo, indo, e cada vez eu ia encontrando alguém. Hoje eu tenho nutrólogo um suporte maior', explicou.

Primeiro técnico de Pato no Milan, o atacante também foi perguntado sobre Carlo Ancelotti, hoje comandante do Everton.

"É um cara que é legal saber a história dele. Ele me tratava como treinador, mas também como um pai. Me ajudou muito, na parte de companheirismo. Me ajudava no campo, no que tinha que fazer. O cara te abraça. Logo que eu cheguei no Milan, pediu para todos os jogadores se levantassem e me cumprimentassem. Isso mostra o respeito e a admiração que ele tinha", relembrou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade