1 evento ao vivo
Logo do Liga Europa
Foto: terra

Liga Europa

Ancelotti pede 'coragem, sabedoria e coração' para Napoli avançar na Liga Europa

Italianos precisam reverter placar adverso para eliminar o Arsenal da competição

17 abr 2019
20h02
atualizado às 20h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de ser derrotado por 2 a 0 no confronto de ida das quartas de final da Liga Europa, na semana passada, na Inglaterra, o Napoli tenta fazer valer o fator campo para reverter a vantagem do Arsenal nesta quinta-feira, quando os dois times voltam a se enfrentar em Nápoles, a partir das 16 horas (de Brasília), por vaga na próxima fase da competição.

Por causa do placar adverso, a equipe italiana precisa de uma vitória por três gols de diferença para ir às semifinais. E se for vazada pelo rival por uma vez, precisará de ao menos quatro bolas na rede para seguir viva no torneio continental. Isso pelo fato de que os gols fora de casa têm maior peso para efeito de desempate em caso de saldo igual nos placares agregados do mata-mata.

Ao projetar a dura missão do Napoli, o técnico Carlo Ancelotti deu a receita para o seu time poder ter chances de eliminar o rival inglês. "É preciso de coragem, sabedoria e coração", ressaltou o treinador, em entrevista coletiva nesta quarta.

"Não vi muita coragem do time no jogo de ida, ainda que tenhamos sido inteligentes na segunda metade da partida. Vamos colocar o coração no jogo, junto com uma dose de bastante intensidade. É uma oportunidade tremenda que temos de aproveitar. E nos ajudará um ambiente que será extraordinário", disse o treinador ao projetar o confronto no qual espera forte apoio da torcida napolitana no estádio San Paolo.

Na partida entre as duas equipes na capital inglesa, o Arsenal fez 2 a 0 em apenas 25 minutos, com Aaron Ramsey abrindo o placar e depois com Kalidou Koulibaly marcando um gol contra. Depois disso, porém, os visitantes conseguiram evoluir na parte defensiva para ao menos não voltarem para a Itália com uma desvantagem ainda maior.

O Napoli não ganha um título europeu desde quando o time conquistou a Copa da Uefa, hoje chamada de Liga Europa, na temporada de 1988/1989, então quando tinha Maradona como o seu grande craque. E a equipe não avança às semifinais deste torneio desde 2015, quando foi eliminada pelo surpreendente Dnipro, da Ucrânia, que depois seria superado pelo Sevilla na decisão.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade