1 evento ao vivo
Logo do Liga dos Campeões
Foto: Terra

Liga dos Campeões

Shakhtar Donetsk e Borussia Dortmund fazem duelo de sensações da 'Champions'

12 fev 2013
15h58
atualizado às 16h00
  • separator

Duas das principais sensações da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa, Shakhtar Donetsk e Borussia Dortmund, se enfrentam a partir desta quarta-feira, na Donbass Arena, lutando para garantir um surpreendente lugar entre os oito melhores times de futebol do 'Velho Continente'.

A equipe ucraniana e a alemã, entraram na competição como candidatas a coadjuvantes, em chaves que tinham favoritos mais destacados. O Shakhtar caiu no grupo E, e ficou a frente da tradicional Juventus, do atual campeão da 'Champions', o Chelsea, e o dinamarquês Nordsjaelland.

O Borussia, por sua vez, caiu no grupo D, apontado como o "grupo da morte" logo após o sorteio. A equipe de Jurgen Klopp, não se intimidou com isso, e com um futebol envolvente terminou, de forma invicta, como líder a frente de Real Madrid, Ajax e Manchester United.

O time de Donetsk, no entanto, vai tentar chegar pela segunda vez às quartas de final - a primeira foi na temporada 2010/2011 - sem seu maior destaque na fase inicial, o meia William, ex-Corinthians, vendido por 30 milhões de euros para o Anzhi, da Rússia. O clube se mexeu e trouxe Taison, ex-Internacional, junto ao Metalist Kharkiv.

Mesmo com a baixa do meia, os brasileiros seguem sendo a principal força ofensiva da equipe, já que da linha de defesa para a frente, Fernandinho, Ilsinho, Alex Teixeira e Luiz Eduardo foram titulares durante boa parte da fase de grupos.

O ex-volante do Atlético Paraense é titular absoluto do time, os ex-jogadores de São Paulo e Vasco se revezam, atuando aberto na ponta direita, enquanto o ex-centroavante do Internacional é outro frequente integrante do onze titular, que volta após cumprir um jogo de suspensão, por burlar o fair play, contra o Nordsjaelland.

O Borussia Dortmund, por sua vez, volta a disputar uma fase eliminatória depois de 15 anos. A última participação em "mata-mata" foi na temporada 1997/1998, quando caiu nas semifinais, diante do Real Madrid. Naquele ano, o clube chegou a eliminar o rival Bayern de Munique, nas quartas.

A equipe vem de uma derrota expressiva, jogando dentro de casa, para o Hamburgo, por 4 a 1, pelo Campeonato Alemão. Para piorar, o técnico Jurgen Klopp vem sofrendo com lesões no elenco, que fizeram com que o seu time titular pouco atuasse desde o retorno da paralisação de inverno da competição nacional.

Para a partida desta quarta-feira, Ilkay Gündogan, com lesão na coxa já está vetado. Marcel Schmelzer e Kevin Grosskreutz, que sofreram com gripes nos últimos dias, devem ficar a disposição. A principal dúvida é Neven Subotic, que mesmo recuperado de lesão na panturrilha, ainda não está 100% fisicamente. Com isso, Felipe Santana, ex-Figueirense, pode aparecer na equipe titular.

A história de confrontos entre Shakhtar Donetsk e Borussia Dortmund tem apenas duas partidas, disputadas em agosto de 2001, pela terceira fase preliminar da Liga dos Campeões. Foram duas vitórias do time alemão, por 2 a 0 na ida, na Ucrânia, e por 3 a 1, em casa. O terceiro gol da vitória foi anotado pelo atacante brasileiro Amoroso.

Se o retrospecto direto é ruim para o time do Leste Europeu, o time pode confiar nos duelos que fez desde então com equipes alemãs em competições continentais. Foram cinco partidas de 2001 para cá, com quatro vitórias e um empate. No jogo mais importante, o Shakhtar venceu o Werder Bremen, em Istambul, por 2 a 1, e conquistou a Liga Europa.

Prováveis escalações:

Shakhtar Donetsk: Pyatov; Srna, Chygrynskiy, Rakytskyy e Rat; Hubschmann, Fernandinho, Alex Teixeira (ou Ilsinho), Mkhitaryan e Douglas Costa (ou Taison); Luiz Adriano. Técnico: Mircea Lucescu.

Borussia Dortmund: Weidenfeller; Piszczek, Subotic (ou Felipe Santana), Hummels e Schmelzer; Kehl, Bender, Blaszczykowski, Götze e Reus; Lewandowski. Técnico: Jurgen Klopp.

Árbitro: Howard Webb (Inglaterra), auxiliado pelos compatriotas Michael Mullarkey e Darren Cann.

Estádio: Donbass Arena, em Donetsk (Ucrânia).

EFE   
publicidade