0

Fifa pode ampliar punições globais após racismo durante jogo

15 out 2019
16h46
atualizado às 17h14
  • separator
  • 0
  • comentários

A Fifa anunciou nesta terça-feira que pode ampliar suas punições globalmente depois que incidentes racistas, incluindo imitações de macaco contra jogadores negros, ofuscaram a partida entre Bulgária e Inglaterra. 

Presidente da Fifa, Gianni Infantino, em Genebra
04/10/2019 REUTERS/Pierre Albouy
Presidente da Fifa, Gianni Infantino, em Genebra 04/10/2019 REUTERS/Pierre Albouy
Foto: Reuters

"A Fifa pode ampliar em todo o mundo qualquer sanção que uma confederação ou associação membro imponha contra incidentes racistas, como aqueles que ocorreram em Sófia durante a partida eliminatória da Euro 2020 da Uefa, entre Bulgária e Inglaterra", disse a organização sediada em Zurique.

"A Fifa, portanto, espera ser informada assim que for praticável quanto às decisões relevantes dos organismos disciplinares da Uefa em relação a este caso em particular", acrescentou. "Isso permitiria que qualquer sanção imposta seja estendida a todo o mundo."

A Uefa, a entidade que governa o futebol europeu, iniciou procedimentos disciplinares contra a Bulgária por comportamento racista, incluindo saudações e cânticos nazistas, e contra a Inglaterra por não providenciar um número suficiente de fiscais de partida visitantes.

O jogo de segunda-feira, que os ingleses venceram por 6 x 0, foi interrompido duas vezes no primeiro tempo, e um anúncio público foi feito em consonância com um protocolo de três etapas criado pela Uefa para lidar com incidentes racistas durante partidas.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, disse que é preciso fazer mais para combater a "doença odiosa" do racismo, que parece estar piorando.

"Peço a todos os organismos que governam o futebol que se unam a nós e pensemos juntos em maneiras novas, mais fortes e mais eficazes de erradicar o racismo do futebol", disse.

Veja também:

Vídeo mostra estrutura do prédio em Fortaleza

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade