PUBLICIDADE

Fifa vai discutir 'futuro do futebol' com federações em dezembro e busca acerto por Copa bienal

Entidade máxima do futebol convoca reunião para o fim do ano para debater de forma conjunta calendário internacional

21 out 2021 09h58
| atualizado às 11h49
ver comentários
Publicidade

A Fifa anunciou nesta quarta-feira a convocação das federações para uma reunião no dia 20 de dezembro com o objetivo de discutir "o futuro do futebol". Entre as pautas do encontro está a polêmica proposta de organizar a Copa do Mundo a cada dois anos em vez de quatro, assim como os torneios continentais de seleções. A Fifa está em marcha contra o crescimento do interesse pelos torneios de clubes, como Libertadores e Liga dos Campeões.

De acordo com a entidade máxima do futebol, uma videoconferência com as 211 federações integradas ao órgão será realizada na data marcada para discutir o assunto de maneira conjunta depois de todos eles terem sido consultadas sobre o assunto.

Ainda segundo a Fifa, que lançou um estudo de viabilidade desde maio de 2021 sobre a possibilidade de realizar a Copa do Mundo cada dois anos, "ouvirá todas as opiniões em um processo de consulta inclusiva e exaustiva", declarou Gianni Infantino, presidente da entidade. Os clubes também temem ser privados de seus jogadores por mais tempo, e associações de torcedores desconfiam da possibilidade da principal competição do futebol ficar desvalorizada.

A cúpula virtual vai "ter como objetivo chegar a um acordo" sobre o calendário internacional e a distribuição das janelas dos jogos das seleções nacionais e dos períodos em que os jogadores ficam à disposição dos seus clubes, afirmou a entidade. O projeto de uma Copa do Mundo bienal, promovido pela Fifa, tem gerado diversas resistências entre os jogadores, que denunciam o aumento da frequência de partidas.

O debate sobre um mundial a cada dois anos foi relançado em setembro pelo ex-técnico francês Arsène Wenger, diretor de desenvolvimento da Fifa, que defende um torneio internacional de seleções todos os anos, alternando Copa do Mundo e competições continentais, como a Eurocopa ou a Copa América. A Uefa, a confederação europeia do futebol, e a Conmebol, que comanda a modalidade na América do Sul, não têm sido favoráveis a esta iniciativa até agora.

Nesta campanha de opinião, a Fifa divulgou uma enquete online na última quinta-feira informando sobre uma pequena maioria de fãs de futebol que apoiam a ideia de uma Copa do Mundo "mais frequente". Este estudo contrasta com a clara oposição expressa por várias dezenas de associações nacionais de fãs.

Estadão
Publicidade
Publicidade