PUBLICIDADE

Christian Eriksen marca pela Dinamarca em retorno ao estádio onde sofreu parada cardíaca

Meia de 30 anos balança as redes na vitória por 3 a 0 em amistoso diante da Sérvia, no Parken Stadium, em Copenhague

29 mar 2022 17h11
| atualizado às 17h11
ver comentários
Publicidade

Christian Eriksen viveu um momento especial nesta terça-feira, 29. Nove meses após sofrer uma parada cardíaca enquanto atuava pela Dinamarca no Parken Stadium, em Copenhague, o meio-campista de 30 anos voltou ao palco do incidente e fez um dos gols da seleção dinamarquesa na vitória por 3 a 0 diante da Sérvia. As equipes se enfrentaram para uma amistoso preparatório para a Copa do Mundo.

O gol do meia saiu aos 12 minutos do segundo tempo. O jogador recebeu na entrada da grande área, limpou a marcação e chutou firme no canto direito do goleiro. Antes disso, a Dinamarca já tinha aberto vantagem como Joakim Maehle, aos 15 minutos da primeira etapa, e Jesper Lindstrom, aos oito minutos da etapa complementar.

Eriksen entrou em campo com a faixa de capitão, cedida pelo goleiro Kasper Schmeichel. Substituído aos 35 minutos do segundo tempo, o jogador foi ovacionado pela torcida presente no estádio. Anteriormente, o arqueiro dinamarquês já havia se mostrado satisfeito com o retorno do atleta.

"Achei que era a coisa certa a fazer. Agora, Christian está de volta e pode liderar a equipe. Podemos terminar o capítulo que todos vivemos juntos de uma forma fantástica e começar um novo", afirmou o goleiro dinamarquês. Em seu primeiro amistoso, contra a Holanda, Eriksen já havia marcado após seu primeiro toque na bola, vindo do banco de reserva.

Esta não é a primeira vez que Eriksen marca em seu retorno à seleção da Dinamarca. No sábado, o jogador guardou o dele na derrota por 4 a 2 para a Holanda, também em amistoso preparatório para o Mundial do Catar.

Atualmente no Brentford, modesto time da primeira divisão da Inglaterra, Eriksen conviveu com incertezas antes da sua volta aos gramados. Vivendo com um cardioversor desfibrilador implantável (CDI) implantado no coração — aparelho que recupera a frequência cardíaca —, o atleta teve seu contrato rescindido com a Inter de Milão, pois as leis italianas não permitem que um jogador atue com um aparelho junto ao corpo.

Pela seleção, o jogador tem 111 jogos e 38 gols pelo período. Sem o meia, a Dinamarca conseguiu alcançar as semifinais da última Euro e se classificar a Copa do Mundo de 2022.

Relembre o caso

Durante a partida entre Dinamarca e Finlândia, pelo Grupo B da Eurocopa, Eriksen caiu desacordado no gramado do Estádio Parker aos 42 minutos do primeiro tempo, depois de correr para receber uma bola de arremesso lateral. Ao ver a situação do meia, imóvel e com os olhos abertos, o zagueiro dinamarquês Simon Kjaer rapidamente agiu para socorrer o companheiro enquanto os jogadores de ambas as equipes pediam o atendimento. Os paramédicos entraram em campo logo em seguida.

O meia foi ressuscitado ainda no local durante 15 minutos, com o drama sendo registrado pelas câmeras de televisão. Já acordado, Eriksen deixou o estádio e foi levado ao hospital e ambas as seleções concordaram em seguir com a partida depois de ser anunciado que o jogador estava com vida. A Dinamarca foi derrotada por 1 a 0, mas conseguiu avançar no torneio, caindo apenas na semifinal para a vice-campeã Inglaterra.

Estadão
Publicidade
Publicidade