2 eventos ao vivo

Daniel Alves culpa falta de competição oficial por má fase da seleção

18 fev 2013
19h16
atualizado às 19h35

O lateral Daniel Alves, do Barcelona justificou nesta segunda-feira em entrevista ao site da Fifa a má fase atual da seleção brasileira pela falta de competições oficiais. Por ser país-sede da Copa do Mundo de 2014, o Brasil não precisa disputar eliminatórias como as demais equipes.

"Temos uma seleção que, por não competir, não vem podendo evoluir. Contamos também com jogadores muito jovens que atravessam um processo muito rápido e importante, e são eles que vão nos defender na Copa do Mundo. A ideia é aproveitar a Copa das Confederações para afirmar uma equipe e competir como tal", declarou o jogador, eleito pela FIFA como o melhor lateral direito de 2012.

O baiano também se referiu à chegada de Luiz Felipe Scolari como técnico da seleção brasileira no mês de novembro, no lugar de Mano Menezes.

"Sempre que há mudanças se espera que sejam para melhor. Em nosso caso, esperamos que sirva para encontrar um ponto de equilíbrio, para que voltem a nos respeitar como seleção pelos jogadores e pela história que temos", apontou Daniel Alves, que completará 30 anos em maio e já vestiu 60 vezes a camisa da seleção brasileira.

O lateral disse compartilhar em parte da opinião do ex-craque Ronaldo 'Fenômeno', que afirmou que o Brasil não está entre as cinco melhores seleções.

"Vejo algo mais ou menos parecido. Ainda falta um ano e meio para a Copa e, nesse tempo, temos que encontrar um time de qualquer jeito. Ao final, como disse antes, não vamos deixar de jogar a Copa se não encontrarmos", comentou.

"Com o que temos, precisamos ser responsáveis por todo um país. Queira ou não, é um peso, uma responsabilidade. O importante é que cada um olhe para si mesmo e saiba o quanto é importante defender esta camisa. Com esta ideia vamos construir uma grande equipe, porque qualidade há de sobra", explicou.

O atleta do Barcelona também se referiu ao ano de 2012, em que não teve condições de render no seu nível habitual devido às lesões e teve que enfrentar até especulações sobre sua saída do clube espanhol.

"Todas as lesões que eu nunca havia tido apareceram agora. Mas a minha filosofia é não buscar os "porquês", e sim saber "para quê". E acho que é algo que tinha de acontecer comigo para eu valorizar certas coisas que a gente não vê quando está tão concentrado na profissão. Foi bom para eu amadurecer e aprender", comentou.

Enquanto ainda está recuperando aos poucos seu ritmo de jogo, Daniel Alves se mostrou otimista com sua recuperação. "Estou muito feliz de começar o ano (2013) jogando e de poder participar estando bem fisicamente", ressaltou.

Após jogar seis temporadas no Sevilla, o lateral foi contratado pelo Barcelona, time que ganhou 14 títulos em quatro temporadas, um dos mais admirados dos últimos anos.

"Todos nós que fazemos parte hoje do Barcelona temos que nos sentir privilegiados. Passar por este clube é recomendável para a saúde, para tudo, realmente você reconhece o que são valores humanos, futebolísticos e de competição. Sem dúvida, é o melhor clube e a melhor equipe do mundo", disse com admiração.

O lateral ainda falou de seu compatriota e amigo Neymar, que vem sendo cotado como futuro reforço do Barça nos últimos anos.

"Quando surgiram os rumores de transferência para a Europa, eu recomendei que viesse para o Barcelona. Este é mais que um clube, seu slogan já diz tudo: cuidam de você, mimam, atendem sempre bem a você e a sua família", concluiu o jogador.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade