PUBLICIDADE

Carrasco de Jorge Jesus, Evanílson comenta temporada vencedora e sonha com Seleção Brasileira

Atacante anotou 21 gols na temporada e encerrou a campanha como vice-artilheiro do Porto

16 jun 2022 - 08h05
(atualizado às 13h13)
Ver comentários

Vice-artilheiro do Porto na última temporada com 21 gols, Evanílson conseguiu se consolidar em uma das principais equipes da Europa após um ano de adaptação. O campeão da Primeira Liga e da Taça de Portugal conversou com o LANCE! para contar detalhes e a relação com o grupo dos Dragões em um ano vitorioso.

Evanílson marcou 21 gols na temporada com o Porto (Foto: Divulgação / Porto)
Evanílson marcou 21 gols na temporada com o Porto (Foto: Divulgação / Porto)
Foto: Lance!

RELAÇÃO COM O GRUPO

Em Portugal, o camisa 30 possui a companhia de Mehdi Taremi no setor ofensivo. O iraniano de 29 anos encerrou a temporada com 26 tentos anotados e deve passar o bastão de protagonista da equipe para o brasileiro em alguns anos. Evanílson contou sobre a relação da dupla e como busca entrosar com o centroavante.

- Conselho ele não passa porque ele não fala português e eu não falo inglês (risos). A gente se entende mais dentro de campo. No treinamento a gente busca esse entrosamento e tem dado certo durante as partidas, mas a gente vai ensinando um ao outro dentro de campo mesmo, por sinais e apontando. Ele sabe algumas coisas (de português), mas muito pouco, igual a mim no inglês.

Além da curiosa relação com Taremi, Evagol, como é conhecido pelos torcedores dos Dragões, também possui uma boa entrada com o técnico Sérgio Conceição. O brasileiro conta que um dos comandantes portugueses mais vitoriosos dos últimos anos possui muita seriedade no dia a dia de trabalho.

- A minha relação é muito boa. Ele é um técnico muito exigente, que sabe separar a hora de brincar com a hora de trabalhar. Nos treinamentos é difícil alguém ficar brincando com ele. Todo o grupo gosta dele, da forma que ele e toda a comissão trabalham. Isso ajuda muito o jogador a evoluir no dia a dia.

CARRASCO DE JORGE JESUS

Evanílson também pode ser considerado um carrasco de Jorge Jesus. Antes de se transferir para o Porto, o atleta havia anotado dois gols no Flamengo do Mister, em 2020. Já em 2021, o artilheiro balançou as redes dos Encarnados duas vezes no duelo pela Taça de Portugal. O confronto foi o penúltimo de JJ à frente das Águias antes de ser demitido.

- A gente até brincou com isso porque eu fiz gol contra o Flamengo também. Fico muito feliz em poder aparecer e estar marcando contra os times dele. Não me sinto responsável pela demissão dele, acho que não tem nada a ver. Não sei o que aconteceu no Benfica, já estava tendo uma confusão. Mas eu fico feliz em ter marcado no Brasil e em Portugal.

O duelo, válido pelas oitavas de final do torneio, está marcado como um dos principais da carreira do jovem de 22 anos. No entanto, o camisa 30 também destacou outra partida pela Taça de Portugal como a cereja do bolo da última temporada.

- Eu acho que os gols que eu fiz contra o Benfica (na Taça de Portugal). O jogo, não, porque eu fui expulso. E também no jogo contra o Sporting, fora de casa, que a gente ganhou de 2 a 1, foram os momentos mais felizes da temporada. Mais contra o Sporting porque foi o gol da vitória.

Evagol marcou tento contra o Sporting na semifinal da Taça de Portugal (Foto: Divulgação / Porto)
Evagol marcou tento contra o Sporting na semifinal da Taça de Portugal (Foto: Divulgação / Porto)
Foto: Lance!

Inspirado em Cristiano Ronaldo, que iniciou sua carreira com a camisa dos Leões antes de alçar voos mais altos com Manchester United, Real Madrid e Juventus, Evanílson espera seguir evoluindo. O atacante tem contrato até 2025, mas está focado em contribuir com o Porto, conquistar novos objetivos, como chegar mais longe na Champions League, e seguir empilhando taças.

Veja outros trechos da entrevista

Primeiro ano e adaptação: "Foi um ano bastante difícil para mim. Eu queria chegar e jogar, como todo jogador. Mas foi um ano de adaptação, tive que me adaptar ao futebol de lá. Para mim era totalmente diferente com o do Brasil. Eu gostei de descer para o Porto B porque não tinha tantos minutos na equipe A e desci para ajudar, para ganhar minutos, ganhar ritmo de jogo, e também foi importante para ajudar a equipe na segunda divisão. Fico feliz de ter ajudado. Quando eu desci nós ganhamos, pude fazer gol. No time principal, mesmo não tendo muitas oportunidades, eu pude ajudar. Foi mais um ano de adaptação mesmo. Na atual temporada deu para ver que eu evoluí muito. Fico feliz em ter ajudado o Porto, ainda mais nesta temporada que eu fui vice-artilheiro."

Rotina de treinos: "Desde que eu cheguei no Porto eu procurei treinar muito, evoluir a cada dia, fiz o que a comissão técnica queria. Todos os jogadores do Porto treinam muito e cabe a eles aproveitar a oportunidade que o treinador dá. Você tem que estar preparado porque uma hora você vai entrar num jogo difícil. E eu treinei bem, estava preparado. Quando ele me chamou eu aproveitei minha oportunidade, ajudei bastante a equipe e graças a Deus deu tudo certo. Virei titular, ajudei muito a fazer gols e a ganhar jogos."

Dedicação nos treinos: "Eu acho que para um jogador jogar 40 num ano tem que estar preparado tanto dentro como fora de campo, na alimentação, nos treinos de recuperação… Acho que lá a gente controla bem isso, com suplementações com o nutricionista, que ajuda bastante. São dois, três jogos na semana e isso é muito difícil. O clube tem toda a estrutura para ajudar nessa recuperação."

Disputa de atacantes em Portugal: "Não só nos três times grandes (Porto, Benfica e Sporting) como nas outras equipes de nível mais baixo. Têm muitos brasileiros também. Essa disputa é muito boa. Cada um quer fazer mais gols e ajudar o seu time. O Pepê brinca com o Cebolinha."

Quedas na Champions e Europa League: "Caímos em um grupo muito difícil. A gente tentou fazer de tudo para classificar, mas não deu. Na Europa League também pegamos adversários difíceis, como o Lyon. Passamos pela Lazio (antes do Lyon). Não tem o que lamentar até porque isso não nos abalou nas competições internas, que foram o Campeonato Português e a Taça (de Portugal). Fizemos nossa parte nas competições internas e fomos campeões. Nosso time é muito bom. Então vamos fazer de tudo para chegar o mais longe possível (na próxima temporada)."

Evolução no Porto: "Eu estou procurando evoluir muito no Porto desde que cheguei. Eu dei um salto, o próprio treinador falou. Vou continuar evoluindo a cada dia mais. Eu estou em um nível bom na minha carreira, mas não estou em um nível top. Tenho muito a evoluir. Mas é trabalhar para isso. Se algum time grande vier… Vou tentar fazer o meu melhor no Porto. Vou trabalhar muito para estar preparado ao máximo."

Onde gostaria de atuar fora de Portugal: "Eu gosto do futebol inglês. Gosto muito do futebol inglês."

Seleção Brasileira: "O meu sonho é ser convocado para a Seleção, Seleção principal. Trabalhei muito esse ano para que a oportunidade chegasse. Não consegui ainda, mas vou continuar firme. Se eu tiver que ser convocado, vou ficar muito feliz, vou dar o meu máximo para poder ajudar. Se tiver que ser convocado, vou ficar muito feliz. Acho que essa Copa já tá mais em cima. Trabalhar para tentar pegar a próxima."

Lance!
Publicidade
Publicidade