PUBLICIDADE

Reforço badalado ao lado de Messi, Sergio Ramos ainda não estreou pelo PSG; entenda o motivo

Zagueiro espanhol de 35 anos sofre com problemas musculares e ainda não tem data para estrear pelo clube francês

14 out 2021 15h11
| atualizado às 15h11
ver comentários
Publicidade

Sergio Ramos já completou três meses de Paris Saint-Germain. No entanto, ao contrário de Lionel Messi e os outros reforços badalados contratados na última janela, o zagueiro ainda não estreou pelo clube francês. O que impede o jogador de 35 anos de entrar em campo pela nova equipe são problemas musculares, especialmente na panturrilha esquerda.

Quando Ramos foi contratado depois de deixar o Real Madrid, era esperado que o defensor espanhol levasse mesmo mais tempo para ter condições de jogo em comparação com os outros reforços. Mas o clube não sabia que a espera seria tão longa. O veterano acumula uma série de problemas físicos e frustra os torcedores que querem vê-lo logo em ação.

O técnico Mauricio Pochettino já falou sobre o assunto em mais de uma entrevista coletiva. Sempre que instigado a explicar a ausência do espanhol, elogiou o jogador e frisou que ele tem evoluído bem na recuperação das lesões. "Acompanhamos sua evolução dia a dia. Esperamos que volte o mais rapidamente possível, mas no momento não podemos dizer quando", limitou-se a dizer Pochettino em uma das últimas entrevistas em que comentou sobre o assunto. "Ele é um jogador experiente, quando puder estar no grupo vai se adaptar rapidamente", completou o comandante argentino.

Segundo Pochettino, Ramos está "feliz, com um bom ânimo". O treinador argentino tem se mostrado tranquilo, sem pressa para escalar o craque espanhol, embora saiba que ele tenha chegado para ser titular e resolver os problemas defensivos da equipe. "Quando estiver plenamente recuperado, que volte e alcance o nível de seus companheiros, seguramente vai ter a possibilidade de jogar e esperamos que seja logo".

Para o presidente do PSG, Nasser Al Khelaïfi, Ramos é "um dos maiores jogadores da atualidade e um dos melhores zagueiros da história". "Sergio é um jogador completo, um competidor nato, um líder e um grande profissional", definiu o dirigente. O jogador, em sua chegada, ressaltou estar "orgulhoso de ser parte de um projeto muito ambicioso" e afirmou ter vindo para Paris para "crescer com o clube e ajudá-lo a obter títulos".

Ramos foi contratado no início de julho e apresentado dias depois em Paris sob muita badalação. O zagueiro deixou o Real Madrid após 16 anos para reforçar o milionário elenco do PSG, que também trouxe nesta temporada o goleiro italiano Donnarumma, o lateral marroquino Hakimi, o meio-campista holandês Wijnaldum e o craque argentino Lionel Messi. O zagueiro de 35 anos tem contrato até junho de 2023 e veio sem custos, uma vez que seu vínculo com o Real Madrid havia sido encerrado.

Ramos jogou sua última partida oficial há mais de cinco meses, no dia 5 de maio, quando ainda atuava pelo Real Madrid. Na ocasião, o clube espanhol foi derrotado e eliminado pelo Chelsea na semifinal da Liga dos Campeões. Vale ressaltar que as lesões também atrapalharam o zagueiro na temporada passada, antes de acertar com o PSG. Em 2020/2021, fez apenas 21 jogos, menos da metade das vezes que entrou em campo na temporada anterior (44).

Havia expectativa de que o ex-capitão do Real Madrid fizesse seu primeiro jogo pelo PSG sexta-feira, contra o Angers, pela décima rodada do Campeonato Francês, mas ele não treinou na quarta e deve precisar de mais alguns dias para estar plenamente recuperado.

Segundo a imprensa francesa, é improvável que Ramos esteja à disposição para o duelo com o RB Leipzig, na próxima terça-feira, pela Liga dos Campeões, no Parque dos Príncipes. Resta saber quando os torcedores do PSG poderão enfim ver um dos principais defensores do futebol mundial em campo.

Estadão
Publicidade
Publicidade