2 eventos ao vivo

PSG soberano e Monaco irreconhecível: o primeiro turno do Francês

24 dez 2018
09h39
atualizado às 09h39
  • separator
  • 0
  • comentários

Ici c'est Paris! Defendendo o título e na busca pelo octacampeonato do Campeonato Francês, o primeiro turno do Paris Saint-Germain da temporada de 2018/19 foi praticamente perfeito. Por outro lado, o Monaco teve o pior início de temporada de sua história e recorreu a um velho conhecido: Thierry Henry.

Mudança de comando e liderança absoluta

Ao fim da última temporada, Unay Emery deixou o comando do PSG e quem chegou para substituí-lo foi Thomas Tuchel. Apesar de algumas desconfianças, o treinador não dá margens para questionamentos, pelo menos na competição nacional.

Isso porque, depois de 17 rodadas, a equipe da capital francesa ainda não sabe o que é perder: são 15 vitórias e dois empates, além de 50 gols marcados e apenas 10 sofridos. Destes, 33 foram anotados pelo trio de ataque milionário: Neymar, Mbappé e Cavani.

Para o brasileiro, inclusive, este início de temporada era crucial, depois das inúmeras críticas recebidas na Copa do Mundo. E ele respondeu dentro de campo: foram 11 gols anotados em 12 jogos só no Francês.

O PSG encerra 2018 com 47 pontos conquistados, 13 de vantagem para o segundo colocado, o Lille, que tem ainda dois jogos a mais, já que o campeonato sofreu com adiamentos neste mês devido à protesto no país.

Com exceção da liderança absoluta do time de Neymar, as primeiras colocações seguem acirradas. Atrás do Lille, com 34 pontos, vem o Lyon, com 32, fechando a zona de classificação para a Liga dos Campeões, e o Montpellier, com 30, na quarta posição e com a mesma pontuação Saint-Étienne.

Pior começo de temporada da história do Monaco

O Monaco estreou com vitória na Ligue 1 e parecia que tudo se encaminharia normalmente, com a equipe brigando lá em cima. Mas não foi isso que aconteceu. Depois do primeiro jogo, foram oito jogos e nenhuma vitória.

O mau desempenho fez com que o então técnico Leonardo Jardim fosse demitido e para o seu lugar chegasse uma aposta: Thierry Henry. O francês voltou ao clube onde iniciou a carreira de jogador para iniciar a caminhada como treinador.

A aposta, porém, por enquanto, não deu certo. A primeira vitória veio apenas depois de quatro jogos e até agora, em nove partidas no comando dos monegascos, foram seis derrotas, um empate e apenas dois triunfos.

Assim, a equipe do principado termina o ano de 2018 na vice-lanterna, com 13 pontos, dois a mais que o último colocado Guingamp. Completa a zona do rebaixamento o Dijon, com 16 pontos.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade