PUBLICIDADE

Liga dos Campeões tem 36º encontro de Messi x CR7 e decisão de 'Grupo da Morte', com Neymar em campo

Barcelona e Juventus se enfrentam pela liderança do Grupo G; PSG, United e RB Leipzig disputam duas vagas no H, com todos empatados em nove pontos

8 dez 2020 07h10
| atualizado às 08h20
ver comentários
Publicidade

Não faltam atrativos para a última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões nesta terça-feira. Após 31 meses, os astros Lionel Messi e Cristiano Ronaldo vão se reencontrar, em disputa direta pela liderança da chave entre Barcelona e Juventus. O jogo é na Espanha. No mesmo dia, Paris Saint-Germain, Manchester United e RB Leipzig, todos com nove pontos, brigam por duas vagas no chamado 'Grupo da Morte'.

O Barcelona dificilmente perderá a primeira posição do Grupo G, pois pode até perder por três gols de diferença diante da Juventus. Mas é questão de honra se reabilitar após tropeço inesperado diante do Cádiz, no fim de semana, pelo Campeonato Espanhol. O duelo Messi x CR7 é a grande atração.

Ciente da boa vantagem, o técnico holandês Ronald Koeman adiantou que usará o jogo para apreciar e desfrutar o 36º confronto entre Messi e Cristiano Ronaldo. "Fantástico que eles tenham mantido o nível por 15 anos. Foram os dois melhores do mundo nos últimos anos", enfatizou o holandês. "Suas características são muito diferentes, mas ambos têm capacidade de fazer gols, hat tricks, ganhar títulos... Não se trata de dizer qual é o melhor, porque ambos ganharam muitas coisas. Trata-se de desfrutar com eles em campo."

A batalha entre Messi e CR7 começou em abril de 2008. Contudo, não ocorre desde maio de 2018. Será a primeira com o português defendendo os italianos. No primeiro jogo entre as duas equipes neste grupo, o português estava afastado, recuperando-se da covid-19.

Em 35 encontros até então, o argentino leva vantagem. O camisa 10 tem 16 vitórias e nove derrotas. São outros dez empates. Entre os gols marcados, Messi também leva a melhor. Ele anotou 22 diante de 19 do português. Os números sugerem um grande duelo no Camp Nou, às 17 horas (de Brasília). Ambos dominam a entrega do Bola de Ouro e The Best da Fifa e mais uma vez foram votados na edição desta temporada.

No mesmo horário acontece a decisão do Grupo H, o mais equilibrado da Liga dos Campeões. Manchester United, PSG e RB Leipzig chegam em igualdades de pontos, todos com nove, e dependendo das próprias forças para seguir. Mesmo na segunda colocação, o PSG de Neymar e Mbappé é quem tem melhores chances de vaga. Basta um empate no Parque dos Príncipes, em Paris, diante do eliminado Istambul Basaksehir. O técnico Thomas Tuchel, porém, quer uma boa vantagem no placar pelo topo da chave. O time francês enfrenta o rival mais fraco, já eliminado.

Apesar de liderar o grupo, graças aos cinco gols de saldo diante de três dos franceses, o Manchester United é quem chega mais ameaçado. Podia se classificar antecipadamente na rodada passada, contudo perdeu em Old Trafford para o PSG. Sem Martial e Cavani, agora terá de segurar o Leipzig, fora de casa. Não será fácil. O time alemão estava na semifinal da edição passada. Nova derrota pode custar a classificação do United. Os alemães necessitam ganhar para não depender do outro jogo da chave.

A rodada desta terça-feira contará com oito jogos e será aberta às 14h55, com os confrontos do Grupo F. Garantido com uma rodada de antecedência, o Borussia Dortmund visita o eliminado Zenit necessitando de uma vitória para a manutenção da primeira posição. Está com 10 pontos e se garante no topo caso Lazio e Club Brugge empatem no confronto direto pela segunda vaga às oitavas de final. Atuando em casa, um empate basta aos italianos na disputa com os belgas. Com 7 pontos, diante de 9 dos rivais, o Brugge promete atacar para buscar a vitória necessária pela vaga.

Por fim, acontece a decisão do Grupo E. Líder, com 13 pontos, basta uma igualdade ao Chelsea diante do Krasnodar para a confirmação da liderança. Os ingleses dificilmente perdem o primeiro lugar, pois têm 13 gols de diferença no saldo sobre o Sevilla e três pontos a mais. Os espanhóis, conformados com a segunda colocação, visitam o Rennes, na França.

Estadão
Publicidade
Publicidade