0

Jogadores brasileiros correm atrás de protagonismo na Liga dos Campeões: confira quem está bem

Neymar tem ajudado o PSG, mas não tem sido tão decisivo, por exemplo, quanto antes

1 dez 2020
08h11
atualizado às 09h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Liga dos Campeões abre nesta terça-feira a 5ª e penúltima rodada da fase de grupos. Os jogadores brasileiros ainda não estão entre os nomes de maior destaque desta edição. Após, nos últimos anos, os atletas do País terem sido campeões e protagonistas de suas respectivas equipes, nesta temporada nenhum conseguiu alcançar o brilho esperado. Nem mesmo Neymar, do PSG, vice-campeão na disputa anterior.

O Estadão analisou as rodadas anteriores e separou quais jogadores ainda não produziram o esperado e quais já tiveram boas atuações. Por ser o torneio mais importante da Europa, a Liga dos Campeões é um bom cartão de visitas para quem aguarda oportunidade para ser chamado pelo técnico Tite para a seleção ou ainda quem vislumbra uma transferência milionária.

Quem está bem

Uma das revelações recentes do Grêmio, o atacante Tetê é o destaque do Shakhtar Donetsk. O jogador de 20 anos atuou nas quatro partidas do time ucraniano. Marcou um gol diante do Real Madrid e deu mais duas assistências. Outros jovens que têm feito boas partidas são a dupla do Ajax: os ex-são-paulinos David Neres e Antony. Cada um marcou um gol. Eles têm ajudado o time holandês, que disputa com Liverpool e Atalanta umas das duas vagas do Grupo D.

Ainda há mais brasileiros com passagens pela seleção que têm atuado bem na Liga. Gabriel Jesus (do Manchester City) e Rodrygo e Vinícius Júnior (ambos do Real Madrid) já marcaram também um gol cada na competição, mas alternam entradas e saídas nas equipes. No setor defensivo, o volante Casemiro, também do clube madrilenho, tem um gol e uma assistência. Mas ele ficou fora por um tempo por causa da covid. Foi contaminado. O lateral-direito Danilo tem sido regular na Juventus e o goleiro Ederson atuou nas quartas partidas do Manchester City e só sofreu um gol. Estão mais regulares.

Quem pode fazer mais

As lesões atrapalharam o rendimento dos dois principais jogadores brasileiros da Liga dos Campeões. Finalistas da última edição, o meia Philippe Coutinho (do Barcelona) e o atacante Neymar (do Paris Saint-Germain) atuaram muito pouco pelo torneio até agora. Os dois anotaram um gol cada, mas espera-se que ambos possam produzir mais. Coutinho não é protagonista no time catalão, mas ajuda Messi em todas as construções das jogadas ofensivas. Sua campanha no campeão Bayern de Munique o credencia para ser mais do que tem sido. Neymar também está devendo.

Os jogadores tiveram lesões que o afastaram dos compromissos dos times e até da participação na última rodada das Eliminatórias. Neymar participou de três partidas da Liga, mas somente em uma delas ficou em campo do início ao fim. O único gol foi marcado diante do do RB Leipzig, na última rodada, de pênalti. Coutinho participou duas vezes e anotou um gol diante do Ferencvaros, na estreia. Neymar tem falado com seus companheiros para o PSG se concentrar. Há notícias de que o novo presidente do Barcelona, que será escolhido em breve, tem a intenção de contratá-lo para o lugar de Messi, que deve sair após a temporada, como queria nesta edição, mas não deu certo.

Quem não foi bem

Dois titulares do técnico Tite na seleção não tiveram boas atuações na Liga dos Campeões até o momento. Apesar de terem participado das quatro partidas de seus respectivos clubes, o lateral-esquerdo Renan Lodi (Atlético de Madrid) e o atacante Roberto Firmino (Liverpool) não conseguiram jogar bem, diferentemente do eles vêm mostrando no Brasil nas Eliminatórias. Por isso, ambos apostam em duas boas partidas nesta reta final da fase de grupos para se redimir.

Lodi levou dois cartões amarelos e fez parte de uma linha de defesa que sofreu. O Atlético de Madrid levou sete gols em três jogos, dos quais quatro foram marcados pelo Bayern de Munique. No caso de Firmino, o problema foi a seca de gols. O jogador até participou dos quatro compromissos do Liverpool, mas não conseguiu se livrar da marcaçao e ser decisivo.

Veja também:

Ídolos do futebol homenageiam e choram morte de Maradona
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade