7 eventos ao vivo

Gattuso e Leonardo deixam o Milan

28 mai 2019
12h30
atualizado em 29/5/2019 às 14h58
  • separator
  • 0
  • comentários

Nesta terça-feira, duas saídas agitaram o noticiário do Milan. A primeira diz respeito ao comando técnico, deixado por Gennaro Gattuso após mais de um ano e meio de trabalho à frente do time italiano. A outra, por sua vez, diz respeito à direção esportiva, com a renúncia de Leonardo ao cargo, depois de um ano exercendo a função.

"Não é fácil decidir deixar o banco do Milan, mas era uma decisão que tinha de tomar. Não houve um momento preciso em que tivesse chegado a esta conclusão, foi o somatório destes 18 meses como treinador de uma equipe que, para mim, nunca será como as outras", disse Gattuso, em entrevista concedida ao jornal La Reppublica.

O ex-jogador encerra sua experiência como treinador rossonero após 83 partidas, 40 vitórias, 22 empates e 20 derrotas. Ainda restavam dois anos de contrato e, ao sair, o ex-volante acabou abdicando do recebimento de R$ 25 milhões.

"Leonardo se juntou ao Milan em uma hora de necessidade, algumas semanas antes do fechamento da janela de transferências de verão. Sob circunstâncias muito difíceis, ele colocou seu coração e alma em uma situação altamente complicada e transmitiu sua energia e ambição para a equipe. Sou muito grato por tudo que ele contribuiu para o nosso clube e desejo-lhe felicidades em seus futuros empreendimentos", disse o atual diretor executivo Ivan Gazidis.

Apesar dos esforços, o Milan não conseguiu a classificação para a Liga dos Campeões nesta temporada. Os rossoneros terminaram o Campeonato Italiano na quinta colocação, após uma disputa acirradíssima com Atalanta e Inter de Milão, na última rodada, pelas duas vagas que restavam do G4. Juventus e Napoli já estavam garantidos.

Vale lembrar que time italiano passa por um período de reformulação, que envolve a aposta em jogadores mais jovens, como o polonês Krzysztof Piatek e o brasileiro Lucas Paquetá, ambos contratados por Leonardo, no meio da temporada. Dentre os principais candidatos para assumir o comando da equipe, estão: Leonardo Jardim, técnico do Monaco; Simone Inzaghi, da Lazio; e  Marco Giampaolo, da Sampdoria.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade