PUBLICIDADE

Diogo Jota decide, Liverpool vence Arsenal e vai à decisão da Copa da Liga Inglesa

Triunfo leva a equipe de Jürgen Klopp à final contra o Chelsea; esta será a 13ª partida decisiva entre as equipes na competição

20 jan 2022 19h31
| atualizado às 19h42
ver comentários
Publicidade

Sem Mohamed Salah e Sadio Mané, o Liverpool contou com atuação inspirada do português Diogo Jota para derrotar o Arsenal por 2 a 0, nesta quinta-feira, Emirates Stadium, em Londres. O triunfo levou a equipe visitante à final Copa da Liga Inglesa, contra o Chelsea. No jogo de ida da semifinal, houve empate sem gols no Anfield, na semana passada.

Será a 13ª decisão do Liverpool na Copa da Liga Inglesa, contra o Chelsea. A partida está marcada para 27 de fevereiro, no estádio de Wembley, em Londres. O time de Jürgen Klopp busca o nono troféu da competição, o que seria um novo recorde - o Manchester City também soma oito títulos no torneio. O Liverpool não levanta o troféu desde a temporada 2011-12.

O Liverpool entrou em campo novamente sem seus dois principais atacantes. Salah e Mané integram suas seleções na Copa Africana de Nações. Roberto Firmino, Diogo Jota e o jovem Kaide Gordon, de apenas 17 anos, formaram o trio de ataque. O volante brasileiro Fabinho também foi titular. Pelo Arsenal, Gabriel Martinelli e Gabriel Magalhães estiveram entre os 11.

Depois de um empate sem gols no jogo de ida, quando o Liverpool jogou por mais de 75 minutos com um jogador a mais em campo, o Arsenal tratou de aproveitar o apoio da torcida e foi para cima. Pressionou a defesa do rival nos primeiros minutos, porém sem chances claras de gol.

O time visitante foi mais eficiente. Em sua primeira oportunidade, abriu o placar com Diogo Jota. A jogada foi iniciada por um belo passe de letra de Firmino para Alexander Arnold, que deu a assistência para o gol.

O segundo tempo foi uma troca de papéis, ao menos nos primeiros 20 minutos. Os visitantes pressionaram e criaram as melhores chances de gol da partida. Aos 6, Kaide Gordon desperdiçou chance incrível. Sozinho na marca do pênalti, encheu o pé e mandou por cima do travessão.

O zagueiro Konaté, que substituiu Joel Matip no intervalo, quase ampliou aos 13. Após cobrança de escanteio na área, ele acertou forte cabeçada e carimbou o pé da trave. Mais agudo, o Liverpool chegou ao segundo gol aos 31, quando Gabriel Magalhães perdeu a bola no meio-campo e Arnold lançou Diogo Jota dentro da área. O português dominou bonito no peito e bateu na saída do goleiro Ramsdale.

Abatido, o Arsenal ainda teve chance de descontar. Aos 35, Gabriel Martinelli desperdiçou boa chance ao acertar belo chute, por cima do travessão. Na sequência, o volante Thomas, que entrou aos 28 minutos do segundo tempo, levou dois cartões amarelos em apenas três minutos e foi expulso de campo.

Estadão
Publicidade
Publicidade