PUBLICIDADE

Após empate brilhante pelo Inglês, City e Liverpool buscam vaga na semi da Liga dos Campeões

Time de Pep Guardiola tem vantagem mínima sobre o Atlético de Madrid, enquanto comandados de Jürgen Klopp estão em posição mais confortável diante do Benfica

13 abr 2022 05h10
| atualizado às 05h10
ver comentários
Publicidade

Depois de empatarem em uma partida emocionante e de futebol muito bem jogado no último domingo, quando se encontraram na "final antecipada" do Campeonato Inglês, Liverpool e Manchester City voltam a campo às 16 horas desta quarta-feira. Agora, a dupla inglesa busca confirmar vaga nas semifinais da Liga dos Campeões, torneio no qual podem se encontrar na grande decisão. Os comandados de Jürgen Klopp enfrentam o Benfica, enquanto a equipe de Pep Guardiola encara o Atlético de Madrid.

Atrás do rival de Manchester no campeonato nacional, por apenas um ponto, o Liverpool vive situação mais confortável no torneio continental. Após vencer o primeiro jogo por 3 a 1, no Estádio da Luz, recebe o Benfica no Anfield. Com isso, avança de fase mesmo se perder por um gol de diferença. O time português precisa de uma vantagem de dois gols para levar a decisão à prorrogação ou vencer por três para avançar direto.

Com confiança em decidir a vaga em casa, Klopp não esconde o otimismo, mas se esforça para segurar a empolgação. "A má notícia para o Benfica é que é o Anfield. Eles não jogam apenas contra nós, jogam contra toda a torcida. Queremos ser o único time contra o qual ninguém quer jogar. Esperamos ser esse time amanhã à noite. Está 3 a 1, é tão complicado quanto 2 a 0", afirmou o alemão.

A opinião é compartilhada pelo goleiro Alisson, titular da seleção brasileira e um dos principais nomes do elenco. "O Benfica é o maior desafio. Trata-se de uma boa equipe, mostraram isso no primeiro jogo, marcamos dois gols, pode-se dizer que o jogo ficaria mais fácil a partir daí, mas não foi o caso. Eles criaram oportunidades, marcamos o terceiro, foi bom, mas temos os pés no chão e estamos focados no jogo de amanhã e na classificação".

ATLÉTICO DE MADRID X MANCHESTER CITY

Enquanto o Liverpool tenta controlar as emoções para não se deixar levar pela euforia, o Manchester City vive um cenário que exige mais cautela diante do Atlético de Madrid. O time comandado por Pep Guardiola venceu o jogo de ida, no Etihad Stadium, por 1 a 0, em um duelo de ataque contra defesa. A equipe espanhola não fez quase nada no campo adversário e se dedicou a proteger a própria área, portanto saiu no lucro por ter sofrido apenas um gol.

Depois do jogo, ao comentar o esquema defensivo montado por Diego Simeone no Atlético, Guardiola afirmou que "na Pré-História, hoje ou em 100 mil anos, atacar duas linhas de cinco é muito difícil. Não há espaço". As palavras usadas não agradaram o treinador argentino.

"Treino desde 2005 ou 2006 e até hoje nunca desprezei um colega meu. Sempre me coloco no lugar dele e entendo que existem diferentes formas de expressar o que ele sente e vive. Quando alguém deprecia um companheiro, não compartilho", disse Simeone. "O peixe morre pela boca, meu pai costumava dizer. As palavras são livres e podemos todos dar a nossa opinião, mas, entre colegas, todos temos formas de fazer. Eu respeito meus colegas sempre, sempre, sempre", completou.

A decisão será no Estádio Metropolitano de Madrid, onde o City jogará por um empate para avançar. O Atlético leva para a prorrogação se vencer por vantagem de um gol e se classifica direto em caso de vitória por dois ou mais gols de diferença.

No clássico contra o Liverpool, no final de semana, um dos gols do time de Manchester foi marcado por Gabriel Jesus, que encerrou um período de oito partidas sem balançar a rede. O fim do jejum em um jogo tão importante pode marcar o início de uma nova fase para o atacante brasileiro, atualmente vivendo uma temporada de altos e baixos.

Estadão
Publicidade
Publicidade