PUBLICIDADE

Conmebol deixa de exigir teste negativo de Covid em suas competições

Torneios como Libertadores e Sul-Americana já estão liberados da testagem

5 ago 2022 - 17h54
(atualizado às 17h54)
Ver comentários
Publicidade

Pouco mais de dois anos depois do início da pandemia, a Conmebol decidiu, nesta sexta-feira, uma mudança significativa em duas diretrizes de competição. Em comunicado, a entidade afirmou que os testes de Covid não serão mais necessários para a disputa de suas competições, tanto a Libertadores quanto a Copa Sul-Americana.

Conmebol decidiu mudar suas regras de testagem (Foto: NATHALIA AGUILAR / POOL / AFP)
Conmebol decidiu mudar suas regras de testagem (Foto: NATHALIA AGUILAR / POOL / AFP)
Foto: Lance!

Em sua nota oficial, a Conmebol destacou que a mudança é baseada nas recomendações de peritos médicos da comissão da entidade, e em estudos, protocolos e relatórios atualizados da OMS para tal liberação.

Apesar da não obrigatioriedade do teste negativo, a Conmebol insiste que os clubes devem continuar seguindo obrigatoriamente o programa de vacinação, seguindo as exigências de saúde de cada país.

Veja a nota oficial completa:

'Perto de completar dois anos e meio da declaração da pandemia COVID 19, a CONMEBOL decidiu cancelar os testes obrigatórios de detecção do vírus em suas competições.

A medida foi adotada por recomendação dos peritos médicos da Comissão COVID-19 da CONMEBOL, que estudou os dados e resultados dos protocolos de saúde, relatórios atualizados da Organização Mundial da Saúde e publicações científicas de prestígio internacional.

Este é um passo crucial a caminho da normalização definitiva dos torneios da Confederação. A realização desses testes acarretou dificuldades logísticas e gastos econômicos significativos.

A decisão implica no cumprimento completo do programa de vacinação contra a COVID-19, seguindo as exigências de saúde de cada país, sendo a equipe médica de cada clube responsável por garantir a execução dessa exigência com os atletas e a equipe técnica.

Todos os clubes e delegações são aconselhados a seguir as recomendações das autoridades

Diante da confirmação de um caso positivo do vírus SARS-CoV-2, deve-se:

- Informar imediatamente a Comissão Médica da CONMEBOL;

- O médico do Clube é responsável por monitorar a evolução do quadro durante o

período de isolamento, de acordo com as exigências de saúde de cada país para os casos

sintomáticos e assintomáticos, assim como o cumprimento desta;

- A Comissão Médica da CONMEBOL será a única responsável por aprovar o recusar a solicitação de alta médica informada e assinada pelo Médico do Clube; para os casos positivos de SARS-CoV-2.

- Vale destacar que esta atualização exige a obrigatoriedade de: aplicação do programa de vacinação completo contra a COVID-19, seguindo as exigências sanitárias de cada país, sendo o Médico do Clube, o responsável de zelar pelo cumprimiento desse requisito com os jogadores e equipe técnica.'

Lance!
Publicidade
Publicidade