0

Com o "joelho zerado", Goulart demonstra ansiedade pelo retorno do futebol na China

4 jul 2020
17h08
atualizado às 17h08
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Ricardo Goulart vive a expectativa de voltar a atuar em uma partida oficial desde que sofreu a lesão no joelho direito, quando defendia o Palmeiras, em abril de 2019. O meia-atacante ainda não teve a oportunidade de jogar novamente pelo Guangzhou Evergrande, da China, já que o país asiático foi o epicentro da pandemia do coronavírus e, portanto, teve o calendário futebolístico suspenso ainda em janeiro deste ano.

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, Goulart revela que está plenamente recuperado e apenas aguarda o retorno das partidas oficiais. O início do Campeonato Chinês está marcado para o dia 25 de julho.

"Estou 100%, me sentindo muito bem. Participei bem desses amistosos que fizemos, consegui voltar a fazer gol, estava com saudades. Mas estou super bem sim, joelho zerado. Não vejo a hora de poder estar em campo e fazer o que mais gosto", afirmou o jogador.

Goulart não esconde a ansiedade para retornar aos gramados e, considerando todas os obstáculos que a China teve que enfrentar nos últimos meses, acredita que o futebol estará de volta no momento certo. O meia-atacante avalia positivamente os protocolos adotados pelas autoridades do país asiático.

"Estamos muito ansiosos, né? Estamos fazendo alguns amistosos, jogos-treino, mas não é a mesma coisa de voltar, competir, jogar o campeonato. Que bom que está voltando, creio que é o momento certo, sim. Eles sabem bem o que fazer aqui e acho que agora está tudo mais seguro", disse Goulart.

"Acho que está cada vez mais próximo do normal mesmo. Acho que aqui todos sempre tomam muitas precauções, tudo está sendo respeitado, os protocolos, etc. Então acho que há uma segurança hoje, sim. O dia a dia ainda está voltando ao normal, mas acredito que estamos próximos disso", finalizou.

Ricardo Goulart defende o Guangzhou Evergrande desde 2015, após brilhar com a camisa do Cruzeiro. No ano passado, o jogador foi emprestado ao Palmeiras, porém retornou ao clube asiático em maio. No fim de 2019, o meia-atacante completou seu processo de naturalização e, agora, pode defender a seleção chinesa.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade