PUBLICIDADE

Campeão Mundial em 2014, Toni Kroos se aposenta da Seleção Alemã

2 jul 2021 10h11
| atualizado às 10h11
ver comentários
Publicidade

O meia Toni Kroos anunciou, na manhã desta sexta-feira, sua aposentadoria da Seleção Alemã. A decisão do jogador, de 31 anos, vem após a eliminação para a Inglaterra na Eurocopa.

O meia atuou em 106 jogos por seu país, marcou 17 gols e deu passe para outros 19. Kroos participou de três Euros, e três Copas do Mundo, se sagrando campeão mundial em 2014, no Brasil.

Em suas redes sociais, o atleta lamentou a perda do título europeu e disse que pretende se dedicar ao Real Madrid e a sua família.

"Joguei pela Alemanha 106 vezes. Não haverá outra hora. Eu teria desejado muito, e dei tudo de novo, que houvesse 109 no final e que este grande título, o Campeonato da Europa, tivesse sido adicionado no final", escreveu.

"Eu havia tomado a decisão de desistir após este torneio por um longo tempo. Há muito tempo estava claro para mim que eu não estaria disponível para a Copa do Mundo de 2022 no Catar. Principalmente porque quero me concentrar totalmente nos meus objetivos com o Real Madrid nos próximos anos. E, além disso, como marido e pai, quero estar ao lado de minha esposa e três filhos", completou.

Por fim, Toni Kroos agradeceu Joachim Low pelas oportunidades que recebeu na Seleção e desejou sorte ao novo treinador da Alemanha, Hans-Dieter Flick.

"No final, gostaria de agradecer muito a Jogi Löw. Ele me tornou um jogador nacional e campeão mundial. Ele confiou em mim. Há muito tempo que escrevemos uma história de sucesso. Foi uma honra para mim estar bem - e boa sorte e sucesso para Hansi Flick", encerrou.

Confira a publicação de Toni Kroos na íntegra:

"Joguei pela Alemanha 106 vezes. Não haverá outra hora.

Eu teria desejado muito, e dei tudo de novo, que houvesse 109 no final e que este grande título, o Campeonato da Europa, tivesse sido adicionado no final.

Eu havia tomado a decisão de desistir após este torneio por um longo tempo. Há muito tempo estava claro para mim que eu não estaria disponível para a Copa do Mundo de 2022 no Catar.

Principalmente porque quero me concentrar totalmente nos meus objetivos com o Real Madrid nos próximos anos. Além disso, a partir de agora vou permitir-me deliberadamente uma quebra que não existia como jogador nacional há onze anos.

E, além disso, como marido e pai, quero estar ao lado de minha esposa e três filhos.

Foi uma grande honra para mim poder usar esta camisa por tanto tempo. Fiz isso com orgulho e paixão.

Obrigado a todos os fãs e apoiadores que me carregaram e apoiaram com seus aplausos e gritos. E obrigado a todos os críticos por sua motivação extra.

No final, gostaria de agradecer muito a Jogi Löw. Ele me tornou um jogador nacional e campeão mundial. Ele confiou em mim. Há muito tempo que escrevemos uma história de sucesso.

Foi uma honra para mim estar bem - e boa sorte e sucesso para Hansi Flick".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade