PUBLICIDADE

Guarani vence dérbi 200, entra no G-4 e afunda Ponte Preta na lanterna da Série B

Único gol da partida foi marcado pelo meia Régis aos 41 minutos do primeiro tempo

19 jun 2021 21h45
| atualizado às 21h45
ver comentários
Publicidade

O Guarani entrou no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro ao derrotar a Ponte Preta pelo placar de 1 a 0, na noite deste sábado, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, pela quinta rodada. De quebra, afundou o seu maior rival na última colocação e sem uma vitória sequer na competição.

Com o resultado, o Guarani ficou na quarta posição, com oito pontos, atrás apenas de Náutico (12), Brusque (12) e Botafogo (oito). A Ponte Preta, por sua vez, ocupa a última posição, com apenas um ponto.

A vitória ainda faz o Guarani abrir vantagem no retrospecto. São 68 triunfos, contra 66 da Ponte Preta, além de 65 empates e um resultado desconhecido. Agora o time alvinegro não vence no tempo normal há nove jogos.

O dérbi de número 200 motivou o Guarani, que precisou de segundos para criar a primeira grande oportunidade de gol. Júlio César fez o pivô e chutou com força. Ygor Vinhas não segurou direito, mas Cleylton afastou a bola em cima da linha. A Ponte não se intimidou e respondeu com Niltinho. Gabriel Mesquita defendeu.

A Ponte cresceu e começou a dominar o Guarani. Camilo chamou a responsabilidade, mas a melhor oportunidade foi em uma falta defendida por Gabriel Mesquita. Do outro lado, o time bugrino aproveitou melhor as chances criadas e abriu o placar aos 41 minutos. Carlão achou Régis no meio da área. O meia bateu rasteiro para fazer 1 a 0.

O gol agitou a arquibancada, que contou com muitos dirigentes do Guarani e evitou qualquer tipo de reação da Ponte Preta ainda no primeiro tempo.

O jogo caiu de produção no segundo tempo. O Guarani recuou e começou a administrar a vantagem conquistada na etapa inicial e fechou os espaços, deixando a Ponte Preta sem conseguir criar. O time alvinegro pressionou, mas não conseguiu evitar a derrota. Moisés teve a chance da partida, mas Thales travou na hora H. Rodrigão também tentou, porém, sem sucesso.

O clássico foi ficando tenso com o decorrer do jogo. Aos 32 minutos, Bruno Sávio e Ednei se estranharam, mas a confusão ficou mesmo para o final do jogo. Após a vitória, jogadores do Guarani ficaram comemorando no gramado do Brinco de Ouro, o adversário tentou tirar satisfação, mas os demais jogadores amenizaram o atrito.

Na próxima rodada, a Ponte Preta enfrenta o Operário na terça-feira, às 19h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). No mesmo dia, às 21h30, o Guarani visita o Remo, no Baenão, em Belém (PA).

FICHA TÉCNICA:

GUARANI 1 x 0 PONTE PRETA

GUARANI - Gabriel Mesquita; Diogo Mateus, Thales, Carlão (Ronaldo Alves) e Bidu; Bruno Silva (Tony), Rodrigo Andrade (Índio), Bruno Sávio e Régis (Titi); Júlio César (Matheus Souza) e Davó. Técnico: Daniel Paulista.

PONTE PRETA - Ygor Vinhas; Kevin (Felipe Albuquerque), Ednei, Cleylson e Rafael Santos; Dawhan, Vini locatelli (Richard) e Camilo (Renatinho); Niltinho (Josiel), Rodrigão e Moisés (Fessin). Técnico: Gilson Kleina.

GOL - Régis, aos 41 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Bruno Sávio, Diogo Mateus, Régis e Thales (Guarani); Kevin, Niltinho e Rodrigão (Ponte Preta).

ÁRBITRO - Ramon Abatti Abel (SC).

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

Estadão
Publicidade
Publicidade