0

Guarani empata em Pelotas e continua fora da zona de descenso na Série B

Equipe de Campinas fica no 0 a 0 com o Brasil, fora de casa, nesta sexta-feira

27 set 2019
23h14
atualizado às 23h14
  • separator
  • 0
  • comentários

Na briga para se afastar da zona de rebaixamento, Brasil de Pelotas e Guarani empataram sem gols nesta noite de sexta-feira, no estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS), pela 25.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O time gaúcho completou quatro jogos sem vencer, mas ocupa a 12.ª posição, com 30 pontos. A diretoria do clube conseguiu pagar apenas 20% dos salários do mês de agosto, com os jogadores mantendo a lei do silêncio, sem falar antes e após os jogos.

Com um ponto a menos (29), o Guarani aparece em 13.º lugar e sem risco de voltar à zona de rebaixamento ao término desta rodada. O time vinha de três vitórias seguidas, mas empatou pela primeira vez sob o comando de Thiago Carpini, agora com retrospecto de cinco vitórias, duas derrotas e uma igualdade.

Armado no esquema tático 4-4-2, o time de Campinas começou mais bem organizado em campo. Tinha mais posse de bola e maior volume de jogo. Tanto que quase abriu o placar aos 13 minutos, quando Michel Douglas, após levar a melhor em disputa contra dois defensores, chutou forte e a bola explodiu no travessão.

Este lance parece ter acordado os donos da casa, que tiveram duas chances seguidas. Aos 19 minutos, quando Murilo Rangel teve liberdade para dominar a bola na frente da área e chutar. O goleiro Klever rebateu e a defesa aliviou.

No minuto seguinte, após uma bola lançada do meio-campo, a zaga da equipe paulista parou pedindo impedimento e Carlos Jatobá entrou sozinho na área. Na saída de Klever, o gaúcho tocou de lado, porém, para fora.

O time da casa voltou mais adiantado no segundo tempo, passando a pressionar a defensiva adversária. Mas insistiu muito nos lances aéreos, facilitando o trabalho da defesa paulista.

Aos 12 minutos, o time gaúcho chegou a abrir o placar quando Guilherme Queiróz foi lançado em velocidade e bateu de esquerda. Mas a arbitragem anulou o lance, marcando impedimento. Um lance duvidoso.

Para tentar equilibrar as ações do meio-campo, o técnico Thiago Carpini reforçou o meio-campo com a entrada do meia Rondinelly no lugar do atacante Davó. Mesmo assim, o Guarani ficou excessivamente recuado, correndo risco de sofrer gol.

Mas a principal chance acabou saindo do lado paulista, aos 29 minutos. Ricardinho, na pequena área, brigou com os zagueiros e conseguiu chutar desequilibrado. O goleiro Carlos Eduardo encaixou firme. Apesar do maior volume, o time gaúcho não conseguiu abrir o placar.

Na segunda-feira à noite, a partir das 20 horas, o Guarani já volta a campo na abertura da 26.ª rodada. No Brinco de Ouro, em Campinas, recebe o Atlético-GO, atual vice-líder, com 45 pontos. Já o Brasil de Pelotas vai jogar fora de casa diante do Operário, no dia 5 de outubro, em Ponta Grossa (PR).

FICHA TÉCNICA

BRASIL DE PELOTAS 0 X 0 GUARANI

BRASIL DE PELOTAS - Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Bruno Aguiar, Leandro Camilo e Pará; Carlos Jatobá, Eduardo Person (Maicon Assis), Murilo Rangel (Cristian), Digo Oliveira e Rodrigo Alves; Guilherme Queiróz (Pereira). Técnico: Bolívar.

GUARANI - Klever; Lenon, Ferreira, Diego Giaretta e Thallyson; Deivid, Ricardinho, Felipe Guedes e Lucas Crispim (Deivid Souza); Davó (Rondinelly) e Michel Douglas (Vitor Feijão). Técnico: Thiago Carpini.

ÁRBITRO - Alisson Furtado (TO).

CARTÕES AMARELOS - Bruno Aguiar e Eduardo Person (Brasil); Klever (Guarani).

RENDA - R$ 43.265,00.

PÚBLICO - 2.734 pagantes (3.276 total).

LOCAL - Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade