1 evento ao vivo

Grêmio aposta em cobiçado Everton para eliminar o Bahia na Copa do Brasil

Artilheiro e campeão da Copa América fez apenas um treino com a equipe, mas está à disposição de Renato Gaúcho

10 jul 2019
08h44
atualizado às 08h47
  • separator
  • 0
  • comentários

Com dúvidas e a presença confirmada de Everton, artilheiro e campeão da Copa América com a seleção brasileira, o Grêmio volta aos gramados para um jogo oficial depois de quase um mês para enfrentar o Bahia, nesta quarta-feira, às 19h15, em Porto Alegre. É a partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. A volta está marcada para o dia 17, na Arena Fonte Nova.

Cobiçado por grandes clubes da Europa, especialmente depois da brilhante participação pelo Brasil na Copa América, Everton Cebolinha é o principal trunfo do Grêmio para avançar de fase no torneio no qual é o segundo time com mais conquistas - tem cinco e só perde para o Cruzeiro, que soma seis taças e é o atual campeão.

O atacante fez apenas um treino desde que retornou a Porto Alegre, mas está confirmado para a partida. Pesa contra ele o desgaste dos últimos seis jogos em menos de um mês. No entanto, o jogador, que garantiu falar sobre a possibilidade de deixar o Grêmio apenas após o jogo, está embalado e em bom ritmo.

"Fiz questão de estar em campo porque, como falei, estou apto a jogar, fisicamente e mentalmente estou me sentindo muito bem. Sou jogador do Grêmio, independente do que venha acontecer daqui para a frente. Sabia que teria uma visibilidade muito grande", declarou.

Se o craque da equipe está confirmado para o confronto, não se pode dizer o mesmo do capitão Maicon e do atacante Diego Tardelli. O meia abandonou o treino de terça após receber uma pancada no tornozelo no início da atividade e, caso não possa atuar, deve dar lugar a Rômulo. Michel poderia ser opção, mas está fora de combate se recuperando de uma cirurgia no joelho esquerdo.

Já Tardelli, principal contratação do time tricolor para a temporada, não participou do último treino no período em que os trabalhos foram abertos à imprensa. Por outro lado, o zagueiro David Braz, contratado durante a intertemporada, foi regularizado e tem condições legais de estrear. É provável que fique como alternativa no banco, já que o argentino Kannemann está recuperado e será titular ao lado de Geromel.

A equipe gaúcha quer engatar uma sequência de resultados positivos na retomada do calendário e diminuir as oscilações da primeira parte da temporada em que, apesar de jogar bem em algumas oportunidades, acumulou tropeços. Na Copa do Brasil, entrou direto nas oitavas por ser um dos representantes brasileiros na Copa Libertadores e deixou pelo caminho o Juventude, após empatar sem gols no primeiro jogo e vencer o segundo por 3 a 0.

TRUNFO BAIANO

No Bahia, um possível trunfo para levar vantagem sobre o Grêmio no mata-mata do torneio nacional estará à beira do gramado. É o técnico Roger Machado, que treinou a equipe gaúcha entre 2015 e 2016, e foi sucedido pelo atual comandante gremista, Renato Gaúcho.

"O Roger não só treinou como também jogou no sul e sabe como mexe com o torcedor e com o clube em geral uma decisão como essa", disse o goleiro Douglas. A gente sabe que o Grêmio, jogando perto do seu torcedor, sempre vai ser forte aqui. Mas o Bahia está preparado para se mostrar grande diante do Grêmio também", emendou.

Roger terá quase todo o elenco à disposição, incluindo os recém-contratados Juninho e Guerra, que vieram de empréstimo do Palmeiras e devem começar entre os reservas. Ernando e Rogério são os únicos desfalques do time baiano, que espera manter o bom momento vivido antes da pausa das competições para a Copa América.

Entre os resultados expressivos da equipe baiana antes da paralisação das competições estão uma vitória sobre o Corinthians no Brasileirão e dois triunfos diante do São Paulo (ambos por 1 a 0) que carimbaram a passagem dos baianos para as quartas de final da Copa do Brasil. O time nordestino já encarou o Grêmio uma vez neste ano e levou a melhor: 1 a 0, na Fonte Nova, em duelo da sétima rodada do Brasileiro.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade