1 evento ao vivo

Goleiro Wilson brilha e Coritiba empata sem gols com a Ponte Preta

Paranaenses contam com grande atuação do veterano no Couto Pereira

28 jul 2018
21h26
atualizado às 21h26
  • separator
  • 0
  • comentários

No dia em que se tornou o sexto goleiro que mais defendeu o Coritiba, Wilson foi determinante para que o time paranaense não fosse surpreendido no estádio Couto Pereira. Com grandes defesas do camisa 1, ficou no 0 a 0 com a Ponte Preta, na noite deste sábado, em Curitiba, pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O veterano fez quatro grandes defesas e evitou a primeira derrota do Coritiba como mandante na Série B. Um motivo a mais para comemorar a sua marca de 176 jogos, superando a Rafael, campeão brasileiro em 1985.

O empate, no entanto, não foi bom para nenhum dos times. Isto porque os paranaenses seguem em quinto lugar, com 28 pontos, mesma pontuação do Avaí, ficando fora do G-4, no saldo de gols (10 a 3). A Ponte chegou ao terceiro jogo sem vencer e é a décima colocada, com 25 pontos. Mas se recuperou de duas derrotas, para Figueirense e Juventude.

O time paranaense começou dando indícios de que iria para cima dos paulistas e assustou logo aos oito minutos em finalização de Vitor Carvalho, que desviou em Léo Santos. Os visitantes responderam na mesma moeda com Igor Vinícius. Após boa troca de passes, o lateral surgiu de cara para o gol e finalizou. Antes de a bola chegar em Danilo Barcelos, a defesa do Coritiba apareceu para afastar o perigo dentro da pequena área.

Pelos lados do campo, a Ponte encontrou espaço para dominar a partida, incomodar o Coritiba e o fazer o goleiro Wilson trabalhar bastante na sequência do primeiro tempo. Aos 28 minutos, foi a vez de Ruan receber dentro da área e finalizar, parando no goleiro paranaense. Logo em seguida, ele pegou cabeçada de André Luis à queima-roupa. Ainda no primeiro tempo, o time campineiro parou no goleiro mais uma vez, desta vez com Júnior Santos.

O Coritiba voltou com Nathan e Chiquinho como novidades para tentar mudar o panorama da partida, mas o começo do segundo tempo reservou um momento de pouca qualidade dos dois lados. Leandro Silva se atrapalhou na hora do corte e deixou para Danilo Barcelos dentro da área. No que tentou adiantar a bola, o meia da Ponte pisou na bola e retribuiu a gentileza da defesa da casa.

O tempo foi passando no segundo tempo e o Coritiba não conseguiu imprimir o ritmo que gostaria com as substituições. Assim como na primeira etapa, a Ponte foi encontrando espaço e encurralou o adversário em certos momentos. Desta forma, as vaias começaram a aparecer e enervaram ainda mais os donos da casa, que seguiram errando passes em todos os setores do campo.

A boa oportunidade de marcar veio aos 24 minutos em finalização de fora da área de Yan Sasse, que tirou tinta da trave de Ivan. A resposta da Ponte veio na mesma moeda, em chute forte de André Luís, que Wilson teve dificuldades para segurar.

Pelo lado esquerdo, a Ponte encontrou novamente caminho para avançar. João Vitor e Ruan conseguiram chegar com qualidade pelo setor, mas não tiveram qualidade e desperdiçaram boas chances. No final, o Coritiba tentou fazer pressão, mas o empate persistiu.

Os dois times encerram o primeiro turno da Série B no próximo sábado. Às 16h30, o time paranaense encara o Fortaleza, no Castelão, no Ceará. Os campineiros recebem o Avaí, às 19 horas, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara. Cumprem o segundo jogo de perda de mando imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 0 X 0 PONTE PRETA

CORITIBA - Wilson; Leandro Silva, Romércio, Rafael Lima e William Matheus (Chiquinho); Vitor Carvalho, Uillian Correia, Yan Sasse (Jean Carlos) e Alisson Farias (Nathan); Guilherme Parede e Jonatas Belusso. Técnico: Eduardo Baptista.

PONTE PRETA - Ivan; Igor, Léo Santos, Renan Fonseca e Ruan; Nathan, João Vitor (Felipe Saraiva), Paulinho (André Castro) e Danilo Barcelos (Neto Costa); André Luís e Júnior Santos. Técnico: João Brigatti.

CARTÕES AMARELOS - Romércio (Coritiba); João Vitor (Ponte Preta).

ÁRBITRO - Caio Augusto Vieira (RN).

RENDA - R$ 133.442,00.

PÚBLICO - 9.223 pagantes (9.550 no total).

LOCAL - Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade