0
Logo do Copa do Brasil
Foto: terra

Copa do Brasil

Goleiro menos vazado da história do Palmeiras, Weverton vira trunfo na Copa do Brasil

Jogador aguarda manter baixa média de gols sofridos para ajudar time a se classificar diante do Inter, no Beira-Rio

17 jul 2019
04h42
atualizado às 04h42
  • separator
  • 0
  • comentários

A estabilidade defensiva é a principal arma para o Palmeiras entrar em campo nesta quarta-feira, às 21h30, em Porto Alegre, e terminar o jogo contra o Internacional classificado mais uma vez para a semifinal da Copa do Brasil. Após ter vencido a partida de ida por 1 a 0, a equipe confia nos números de Weverton, um dos goleiros menos vazados da história do clube, para avançar.

Weverton aparece em lugar de honra na lista dos goleiros de maior destaque do Palmeiras. Segundo levantamento feito pelo clube, Weverton tem a menor média de gols sofridos da história entre todos os jogadores que defenderam a meta alviverde por no mínimo quatro partidas. São 62 jogos e 26 gols sofridos, média de 0,41.

Contratado no início do ano passado, o ex-jogador do Athletico-PR confia na manutenção dos bons números que tem no clube para colocar a equipe pela nona vez como semifinalista da Copa do Brasil. Após não sofrer gols em 18 dos 24 jogos que disputou na temporada, o goleiro precisa novamente manter a meta intacta para ajudar o time a confirmar sua classificação.

Weverton construiu no Palmeiras duas sequências grandes de partidas sem amargar gols. A maior delas foi no ano passado, ao ficar dez jogos seguidos sem ser vazado, o segundo maior tabu da história do Palmeiras, atrás apenas da marca de Zetti, obtida em 1987. Neste ano, ele esteve perto de igualar o próprio retrospecto, pois permaneceu nove duelos consecutivos invicto.

A equipe de Felipão vai contar com o que tem de melhor para o jogo no Beira-Rio. Depois de não atuarem no clássico com o São Paulo, sábado, pelo Brasileirão, os zagueiros Luan e Gustavo Gómez, os volantes Felipe Melo e Bruno Henrique e o meia Lucas Lima devem voltar.

O retorno de peças importantes como zagueiros e marcadores ajuda o Palmeiras a ter mais estabilidade defensiva, atributo para segurar a vantagem e ajudar Weverton a manter a boa fase no gol. Mas, como no torneio não há mais o gol marcado fora de casa como critério de desempate, o Palmeiras promete não ficar apenas na defesa.

"Jogar contra o Inter é sempre bem difícil. O time é compacto e possui um sistema de jogo bem definido. Conseguimos vencer a primeira partida, em São Paulo, mas não há vantagem para nenhuma das equipes", disse o atacante Dudu.

O Palmeiras viajou ao Sul com elenco quase completo, inclusive com a presença do meia Ramires, recém-contratado. O time terá uma sequência de partidas fora de casa.

Após o jogo em Porto Alegre, enfrentará na sequência o Ceará, em Fortaleza, pelo Brasileiro, e o Godoy Cruz, da Argentina, pela Libertadores, na cidade de Mendoza. O elenco não retorna para São Paulo antes da quarta-feira da próxima semana. A aposta é no rodízio de atletas para dar conta das partidas.

DESAFIO

O Inter priorizou o duelo com o Palmeiras. O técnico Odair Helmann escalou reservas no último domingo, pelo Nacional, na derrota para o Athletico-PR em Curitiba. A novidade da equipe deve ser a volta do meia argentino D'Alessandro.

FICHA TÉCNICA

INTER X PALMEIRAS

INTER: Marcelo Lomba; Bruno, Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Dourado, Edenílson, D'Alessandro, Patrick e Nico López; Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Zé Rafael, Dudu e Deyverson. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Juiz: Rafael Traci (SC)

Local: Beira-Rio

Horário: 21h30

Na TV: Globo e SporTV

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade