0

Goleiro já convocado é 1ª vítima identificada em incêndio

Christian Esmerio tinha 15 anos e é a prímeira vítima que teve o nome revelado

8 fev 2019
11h09
atualizado às 11h46
  • separator
  • comentários

O incêndio que atingiu na madrugada desta sexta-feira o Ninho do Urubu, o centro de treinamentos do Flamengo, em Vargem Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro, e deixou 10 mortos e três feridos já tem a sua primeira vítima identificada. Trata-se do goleiro Christian Esmerio Candido, de 15 anos, que era uma das grandes promessas do clube.

Christian já foi convocado algumas vezes para a Seleção Brasileira de base e realizou treinamentos na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Por suas redes sociais, é possível perceber que vestir a camisa do Brasil era um dos orgulhos de sua carreira.

Cristian. que morreu durante incêndio no CT do Flamengo, posa ao lado do técnico Tite
Cristian. que morreu durante incêndio no CT do Flamengo, posa ao lado do técnico Tite
Foto: Reprodução/Instagram / Estadão

Em dezembro e janeiro, o time sub-15 do Brasil teve um período de treinamentos na Granja Comary com vistas a torneios em 2019. Em seu Facebook e Instagram é possível ver fotos de Christian com o técnico Tite, da Seleção principal, e com a atacante Marta, do time feminino, em Teresópolis.

O goleiro, evangélico da Igreja da Restituição Ministério, tinha um ídolo em especial: a sua mãe. No início de janeiro, escreveu em seu Facebook uma declaração de amor. "Obrigado meu Deus por me permitir ser o filho desta Mãe maravilhosa, que me ensinou o que é o amor!", foi a última parte de um longo texto dedicado a ela.

Na tragédia, os bombeiros foram acionados às 5h17 da manhã. Por volta das 7 horas, as chamas foram controladas, mas ainda não há informações sobre quem são os mortos e a situação de todos os feridos. Imagens aéreas divulgadas pela TV Globo mostraram uma parte da área do CT completamente destruída.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Amigos/irmãos ??????

Uma publicação compartilhada por Christian Esmério (@christian_esmerio) em

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade