0

Gilson Kleina tem dor de cabeça para escalar Ponte Preta contra o Galo

26 mai 2017
18h01
atualizado às 18h01
  • separator
  • 0
  • comentários

O técnico Gilson Kleina não tem vida fácil no comando da Ponte Preta. Precisando chegar a segunda vitória do clube campineiro no Campeonato Brasileiro, o comandante terá alguns desfalques e, certamente, muita dor de cabeça para escalar a equipe para a partida deste domingo, contra o Atlético Mineiro, fora de casa.

Emerson Sheik, Fernando Bob e Cajá não participaram do treino junto com os companheiros e não devem estar à disposição do comandante. Naldo e Wendel devem entrar no time titular, enquanto Sheik ainda não possui condições de estrear.

O volante titular Élton acredita que os treinos realizados pela Macaca nesta semana, em Itu, interior paulista, serão de máxima importância para o bom rendimento da equipe na próxima partida.

"A semana está sendo importante porque estávamos vindos de uma batida, de um jogo atrás do outro - e não foram jogos fáceis, mas sim muito tensos - e esse período cai bem. Dá para nos recuperarmos, para quem está sentindo algum desconforto, e estamos focados, pois perdemos na partida passada e temos que recuperar", avaliou.

Se comparado ao time que foi vice-campeão do Paulistão, o atual time titular da Macaca perdeu peças importantes. O atacante e artilheiro William Pottker foi para o Internacional, o veloz meia Clayson, para o Corinthians, e o volante Fernando Bob também pode estar de saída da equipe.

Mesmo com as grandes perdas, Élton acredita que a Ponte tenha se reforçado bem. A Macaca trouxe Emerson Sheik, que estava sem clube, além dos ex-corintianos Léo Arthur e Claudinho, do atacante Negueba e do experiente zagueiro Rodrigo.

"A liderança está com o Naldo e o Negueba, mas opções não faltam. O importante é quando eles entrarem em campo corresponderem", acrescentou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade